As coisas que não te contaram sobre o sexo na menopausa - Mulheres Bem Resolvidas

Se você gostou desse Blog clique no +1:

As coisas que não te contaram sobre o sexo na menopausa

Insônia, dores de cabeça, alterações no humor, calores repentinos — esses temidos sintomas sinalizam que o final do período reprodutivo da mulher está chegando ao fim.

Porém, isso não significa que ela não possa continuar aproveitando o sexo na menopausa!

Com alguns cuidados, é plenamente possível ter relações tão ou mais prazerosas quanto antes dessa etapa da vida.

Embora alguns sintomas presentes no climatério afetem diretamente a vida sexual da mulher, como a redução da libido e da lubrificação vaginal, é possível prevenir esses problemas ou contorná-los.

Quer saber como?

Continue a leitura e descubra um verdadeiro passo a passo para continuar aproveitando o sexo na menopausa.

Sexo na menopausa: as coisas que não te contaram sobre

Em primeiro lugar, o que é a menopausa? 

O meu objetivo neste post não é explicar tecnicamente o que causa a menopausa, mas ajudar você a identificar quando ela acontece.

Na vida de uma mulher, a menopausa é uma data específica: o dia de sua última menstruação. Ela só pode ser diagnosticada pelo médico se você passou pelo menos 12 meses sem menstruar.

Porém, durante um período antes e depois da menopausa, o corpo feminino sofre uma série de variações hormonais. A queda na produção de hormônios sexuais femininos causa muitas mudanças no corpo da mulher, incluindo alguns sintomas bastante desagradáveis.

O conjunto de sintomas percebidos pela mulher durante esse período de mudanças no corpo é chamado de climatério. Os mais comuns são:

  • Menstruação irregular, que geralmente se torna cada vez mais espaçada;
  • Calores repentinos;
  • Insônia;
  • Dores de cabeça;
  • Redução da libido;
  • Ressecamento ou secura vaginal;
  • Alterações no humor.

A propósito, a idade em que esses sintomas aparecem varia, assim como a idade da menopausa. Em geral, ela acontece entre os 45 e 55 anos. Porém, em algumas mulheres o final da menstruação ocorre ainda por volta dos 40, o que caracteriza uma menopausa precoce.

Como esses sintomas afetam o sexo na menopausa? 

Como você pode perceber, alguns desses sintomas podem afetar a vontade de fazer sexo na menopausa, bem como a qualidade das relações. Em alguns casos, a interferência é direta, como a redução da libido e a secura vaginal.

Porém, outros sintomas afetam a vida sexual indiretamente, como a insônia. Depois de uma noite sem dormir, ou com um sono de baixa qualidade, a mulher geralmente se sente indisposta para uma série de atividades, inclusive para o sexo. Isso também acontece se ela tiver dores de cabeça ou alterações no humor.

Ainda assim, segundo as mulheres que enfrentam o climatério, os sintomas que mais afetam o sexo na menopausa são a queda na libido e a secura vaginal. Além da redução no desejo, a falta de lubrificação pode tornar a relação desconfortável e até mesmo dolorosa. 

Portanto, se a mulher não tem muita vontade de fazer sexo e, quando tem uma relação sexual, sente dores, automaticamente o desejo será cada vez mais reduzido. Dessa forma, sua satisfação diminui, existe uma perda na qualidade de vida e até mesmo o risco de ter problemas no relacionamento.

Como aproveitar melhor o sexo na menopausa? 

Contudo, isso não significa que a partir do momento em que o climatério se inicia, você deve esquecer a possibilidade de ter uma vida sexual saudável e satisfatória.

Atualmente, sabemos muito mais a respeito do funcionamento do organismo que no passado, e também temos os recursos para prevenir esses sintomas ou aliviá-los.

Por isso, eu fiz uma seleção de 8 dicas para que você tenha um climatério mais tranquilo e consiga aproveitar o sexo na menopausa. Confira a seguir!

1. Consulte seu médico regularmente

Mesmo que você ainda não tenha iniciado seu climatério, faça o acompanhamento regular com seu médico ginecologista. Converse com esse profissional também sobre a sua saúde sexual, pois ele tem ferramentas para ajudar a detectar possíveis problemas (como alterações hormonais) e tratá-los antes mesmo do surgimento dos sintomas.

Cuidar da saúde sexual na pré-menopausa faz com que a mulher não acumule problemas. Dessa forma, quando os primeiros sintomas do climatério surgirem, ela terá mais chances de ter uma vida sexual satisfatória mesmo depois do fim da menstruação.

Entretanto, se você não fez esse acompanhamento de pré-menopausa e já está percebendo os primeiros sinais do climatério, ainda é tempo de procurar ajuda. Existem várias alternativas para amenizar os sintomas típicos desse período, e esse é o profissional mais capacitado a orientá-la.

2. Busque um tratamento personalizado

Atualmente, existem muitas alternativas para a mulher que deseja amenizar os sintomas do climatério. A terapia hormonal é personalizada, o que faz com que ela atenda às necessidades individuais de forma bastante precisa.

No entanto, nem todas as mulheres se adaptam à terapia hormonal. Em alguns casos, elas têm contraindicação a esse tipo de tratamento. Ainda assim, existem substâncias naturais que ajudam a amenizar os sintomas e que podem ser indicadas pelo seu médico.

3. Tenha um estilo de vida saudável

O estilo de vida saudável também contribui para que a mulher vivencie esse período com mais tranquilidade.

Alimentação saudável e nutritiva, bem como a prática regular de exercícios físicos ajudam a controlar esses sintomas e a manter a qualidade de vida. 

4. Fortaleça a musculatura pélvica

Assim como acontece com o restante do corpo, a musculatura pélvica tende a se tornar flácida com o passar dos anos.

Como essa é uma região que não recebe toda a atenção e cuidado que merece, ao chegar à menopausa a mulher pode sentir os efeitos desse problema de forma intensa, o que prejudica ainda mais a qualidade de sua vida sexual.

Dessa maneira, uma das principais dicas para aproveitar melhor o sexo na menopausa é trabalhar a musculatura pélvica. Isso é feito com exercícios de pompoarismo, que fortalecem o períneo por meio de contrações e com o uso de pesos (sim, exatamente como na musculação!). 

Aliás, o pompoarismo traz uma série de vantagens para as mulheres, especialmente nesse período. Ele deixa a vagina mais apertada, intensificando o prazer e facilitando a obtenção de orgasmos.

Além disso, os exercícios estimulam a lubrificação e ajudam a resolver um dos principais problemas que afetam o sexo na menopausa — a secura vaginal. Falei sobre os benefícios do pompoarismo no meu canal no Youtube. Confira!

Finalmente, o pompoarismo previne um outro problema muito comum a partir de uma certa idade, que é a perda de urina. Muitas mulheres ficam com a bexiga caída, o que causa incontinência urinária. Fortalecer o assoalho pélvico também evita esse constrangimento.

Sexo na menopausa: as coisas que não te contaram sobre

5. Ajuste o ritmo

Pesquisas feitas nas últimas décadas mostram que as pessoas não se tornam assexuadas conforme a idade chega. O que acontece é que existe um ajuste no ritmo biológico, que afeta a qualidade da resposta sexual, tornando-a mais lenta.

Isso não significa que a mulher deixa de sentir prazer ou que não pode aproveitar o sexo na menopausa. Ela só precisa aprender a compreender seu corpo nessa nova fase a mostrar para o parceiro quais são suas necessidades.

Enfim, uma das principais mudanças é que pode ser necessário reservar um tempo maior para as preliminares. Explorar outras zonas erógenas além da vagina e do clitóris durante as preliminares é um bom começo para dar ao corpo o tempo que ele precisa para ter uma resposta sexual satisfatória.

6. Saia da rotina

O sexo começa na cabeça. Por isso, para que a vida sexual seja estimulante, muitas vezes é preciso escapar um pouquinho da rotina e tentar novas possibilidades.

Algumas alternativas são convidar o parceiro para testar alguns brinquedinhos do sex shop, usar lubrificantes com sabor, fazer uma viagem juntos, realizar velhas fantasias… A imaginação é que manda!

Felizmente, quando muitas mulheres chegam à menopausa elas já passaram daquela fase mais corrida da vida.

É comum que os filhos estejam maiores ou mais independentes, o que dá ao casal uma certa liberdade para sair da rotina, viajarem sozinhos, visitarem um lugar especial, e assim por diante. 

Sexo na menopausa: cuide-se, curta-se, traga seu parceiro para perto e reinventem o relacionamento.

7. Converse muito com seu parceiro

Claramente seu corpo está mudando e, para ser honesta, nem você entende perfeitamente como ele está funcionando nesse momento. Aliás, devido às variações hormonais, pode ser que o que funciona bem em um dia não aconteça da mesma forma em outro.

Se para você que está vivendo esse momento a situação pode ficar confusa, imagine para o seu parceiro. Ele entenderá menos ainda o que está acontecendo, a menos que você converse bastante com ele e explique todas essas transformações.

Mantenha os canais de comunicação abertos, traga informações. Converse sobre o que sente nesses momentos e de que forma isso afeta seu corpo e seus desejos. Por isso, mostre a ele como as alterações hormonais estão mudando seu tempo de resposta sexual e ajude-o a entender como satisfazê-la.

Aliás, essa comunicação é fundamental para que ele compreenda o seu momento, ajuste as ações às suas necessidades. Além disso, a conversa evita que possíveis mal-entendidos formem uma barreira emocional entre o casal, levando-os a uma crise no relacionamento.

8. Relaxe

O passar dos anos traz algumas desvantagens, mas muitas outras vantagens. Lembre-se de que nesse momento você já se conhece melhor, sabe o que gosta e o que quer. Também é comum que se sinta mais livre de responsabilidades pesadas de outras etapas da vida.

Então, aproveite a chegada do climatério para inserir novos cuidados na sua rotina.

Cuide-se, curta-se, traga seu parceiro para perto e reinventem o relacionamento.

Enxergue esse período como uma renovação e curta o sexo na menopausa com tempo e sem neuras, sabendo que adaptações serão necessárias, mas que podem resultar em muito mais prazer e cumplicidade.

Sexo na menopausa: cuide-se, curta-se, traga seu parceiro para perto e reinventem o relacionamento.

E então, está preparada para aproveitar o sexo na menopausa e ter muito mais satisfação com seu parceiro? Que tal começar a fortalecer sua musculatura pélvica agora mesmo para aumentar sua capacidade de sentir e proporcionar prazer? 

Gostou do artigo sobre sexo na menopausa? Fique aqui no blog e leia mais sobre sexo, autoestima e relacionamentos!

Beijo!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 avaliações, média: 5,00 de 5)