Os 10 principais motivos do divórcio, segundo especialistas - Mulheres Bem Resolvidas

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Os 10 principais motivos do divórcio, segundo especialistas

O divórcio é sempre algo doloroso e difícil para qualquer casal. Ainda mais quando envolve filhos ou muito tempo de relacionamento.

Entretanto, o que muitos não buscam, ou não tentam da forma correta, é saber os motivos que levam a separação de um amor.

Ao compreender essas razões fica mais fácil evitá-las e deixar a união mais feliz, harmônica e duradoura.

Se você também deseja uma união mais satisfatória e longe do risco da separação, confira os 10 principais motivos do divórcio, segundo os especialistas!

1. Prioridades e expectativas diferentes podem causar o divórcio

Ter prioridades e expectativas diferentes pode atrapalhar a vida a dois e até causar o divórcio do casal. 

A vida de uma pessoa precisa ser repleta de desafios, sonhos e outros objetivos que não estejam ligados somente ao relacionamento.

Porém, quando isso impacta a relação e o parceiro, é preciso ter a capacidade de se colocar no lugar do outro e avaliar o que é melhor para o casal.

Aliás, engana-se quem pensa que para viver uma vida a dois é preciso sonhos muito parecidos.

É necessário ter compreensão do que é importante para o outro e verificar como aquele sonho pode ser realizado sem que você deixe de realizar os seus também.

Além das prioridades de vida, como: vida profissional bem sucedida, comprar uma casa, carro, ter filhos, que a maioria dos casais possui; outros cônjuges ainda possuem muitas expectativas quanto ao parceiro, o que podem criar frustrações e problemas no casamento, causando até divórcio.

2.Vícios

Causa comum de muitos divórcios são os vícios – e não apenas em álcool.

Atualmente, as pessoas têm outros vícios e compulsões que atrapalham o relacionamento. No casamento podem causar o divórcio, graças as brigas e discussões sem fim.

Certamente o vício não é algo que a maioria das pessoas buscam ter.

Entretanto, por frustrações, traumas e outros motivos, algumas pessoas começam ter vícios, seja comportamentais ou com substâncias, para saber lidar melhor com a vida e suas deficiências.

Assim, o ideal é ter maturidade para lidar bem com o parceiro com vícios, buscando compreender o que levou ele a ter esse problema e incentivando no tratamento, se for o caso.

Inegavelmente aceitar um vício não é algo muito saudável para o casamento.

Todavia é necessário entender que a pessoa está doente, com dependência psíquica ou física em determinado comportamento ou substância.

Assim, é preciso sempre ter atenção para cortar comportamentos nocivos logo no início, e buscar tratamento especializado para vícios que já causam problemas pessoais, familiares e matrimoniais.

Com essas ações é possível evitar o divórcio. Entretanto, o parceiro viciado precisa fazer a parte dele, para sua saúde e manutenção de um casamento feliz e longo.

Alguns profissionais da saúde que podem ajudar no tratamento de um vício:

  • Terapeuta;
  • Médicos em geral;
  • Psicólogo;
  • Psiquiatra.

3.Tédio

Pode até parecer bobagem, mas muitos casamentos acabam em divórcio graças ao tédio causado pela falta de inovação e aventura dentro do relacionamento.

Assim, para evitar esse divórcio, é necessário parar de aceitar a zona de conforto dentro do casamento e tirar o tédio da vida do casal!

Ainda assim, cair no tédio é bastante comum em casamentos mais duradouros, especialmente quando há filhos – e ainda mais se eles são pequenos.

Certamente ter filhos é maravilhoso, mas é indispensável que o casal dê um tempo reservado apenas para os dois. Isso vai ajudar na conexão do casal, a fim de evitar o tédio que afeta negativamente o amor e relação.

Para sair do tédio não é preciso gastar muito.

Com toda a certeza é possível inovar e deixar a mesmice de lado com simples ações que fazem toda a diferença para a vida a dois.

Algumas dicas para sair do tédio com seu amor:

  • Passeio em algum parque da cidade;
  • Piquenique em um lugar arborizado ou parque;
  • Jantar a luz de velas;
  • Ida a um motel;
  • Cinema;
  • Assistir um filme a dois em casa (sem a presença das crianças);
  • Massagens e danças sensuais.
Verywell Health

4. Falta de sexo

A rotina pesada da vida moderna, com trabalho, contas para pagar, educação dos filhos, problemas de saúde, podem afetar a vida sexual do casal.

Como resultado, o casal pode deixar de fazer sexo com frequência ou ter relações sexuais rápidas que acabam colocando o casamento em xeque. Isso ocasiona brigas e até o divórcio.

Então para mudar esse jogo, é necessário empenho e vontade do casal para melhorar a vida sexual e reacender a chama da relação!

Assim, uma das dicas que pode ajudar a aumentar a frequência e qualidade do sexo no casamento é reservar um tempo para ficarem mais juntinhos.

De fato, é comum, com o passar do tempo, o casal deixar de priorizar os momentos a dois.

Isso é um grande prejudicial para a cumplicidade e vida sexual. Para reverter isso, reserve sempre momentos a sós com seu amor, pelo menos 2 vezes na semana. Assim, é possível ter relações sexuais mais demoradas e gostosas.

Aliás, claro que a frequência de relações sexuais pode e deve ser muito mais que isso, viu?

Esse número é apenas para aqueles momentos mais exclusivos e íntimos com seu amor. Por exemplo, jantar especial, passeios, ida ao motel, etc.

Parents

5. Falta de diálogo

Sabe aquelas frases do tipo: “não gosto de conversar com minha mulher ou marido, pois é chato e irritante”?

Em outras palavras, é justamente por essas e outras que os casais acabam pegando raiva de conversas mais proveitosas no casamento.

Com o tempo, esse descaso acaba com a frustração de um dos parceiros, e até o pedido de divórcio, um dos lados se sente pouco valorizado.

A falta de diálogo é um sentimento comum entre os casais!

Dessa maneira, o ideal é ter conversas leves, sempre tentar resolver problemas, assim que eles surgirem; mas nunca de cabeça quente, viu?

Enfim, ter sempre o interesse pelos sentimentos e diálogos do parceiro, evita brigas e situações que podem levar a um pedido de divórcio.

6. Dificuldades financeiras

Outro motivo que é um dos maiores do divórcio de casais é a falta de dinheiro.

As dificuldades financeiras são comuns para os casais no início do casamento, pelo menos para a maioria – principalmente os casais que possuem pouca idade e ainda estão se estabilizando na carreira.

Entretanto, a perda de emprego, a falta de equilíbrio dos “ganhos e gastos”, e outros problemas que costumam atingir a vida financeira, podem virar motivos de brigar, e futuramente de divórcio.

Nesses casos, é preciso de muita paciência, compressão e transparência.

É preciso maturidade para lidar com toda a diferença financeira. Além disso, é necessário pensar a dois, e com paciência, maneiras de reverter dívidas e diminuição do padrão de vida do casal ou família.

7. Falta de liberdade

Primeiramente, a individualidade é necessária, mesmo dentro de um casamento.

Mesmo assim, muitos casais vivem somente um para o outro, e evitam ter amigos, hobbies e passeios com outras pessoas.

Essa atitude causa o aprisionamento mental e emocional, ocasionando a sensação de tédio e falta de liberdade entre os parceiros.

Ou seja, para reverter a falta de liberdade na relação, ambos precisam encontrar coisas para fazer que tragam benefícios para a individualidade de cada um, seja dança, esporte, leitura ou uma simples saída com os amigos.

Enfim, coisas que permitam manter a sensação de liberdade, mas sem perder o respeito e a lealdade do casal.

Verywell Mind

8. Infidelidade

A infidelidade é um dos principais motivos do divórcio.

Nos relacionamentos em que a fidelidade é importante e valorizada, trair pode ser o fim de um amor para muitas pessoas.

A traição é sempre uma situação complicada e dolorosa para pessoas que priorizam a fidelidade no relacionamento.

Nesse caso, é preciso conversar e enfatizar a importância de ser fiel dentro da relação. Caso uma “pulada de cerca” aconteça, é preciso verificar os motivos que levaram ao ato.

Em alguns casos, o divórcio é uma opção saudável e ideal para manter a dignidade e amor próprio.

9. Criação dos filhos

Quando um casamento é preenchido com filhos, o casal se sente completo – pelo menos a maioria.

Entretanto, a educação das crianças é um impasse para alguns casais.

A discordância na criação dos filhos pode gerar brigas e desentendimentos dentro do casamento.

Assim, é essencial que a forma de educação das crianças seja conversado antes mesmo de ter filhos.

10. Interferência externa

No momento em que a família e amigos interferem no casamento, isso pode ocasionar o divórcio.

Explicando, algumas famílias e amigos intervêm demais no relacionamento do casal – mesmo que não haja sinais de insatisfação ou abuso.

Nesse caso, o melhor é o casal estabelecer alguns limites para que essas pessoas não influenciem negativamente a relação e, futuramente, cause até o divórcio.

Gostou de conhecer os 10 principais motivos do divórcio? Quer ler outros textos e ficar por dentro de sexo e relacionamentos? Então acompanhe sempre nosso blog!

Super beijo!

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Os 3 segredos dos relacionamentos duradouros e felizes. Baixe Agora!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 avaliações, média: 5,00 de 5)