Sem mais desculpas! Casal que divide as tarefas domésticas transa mais, diz estudo - Mulheres Bem Resolvidas

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Sem mais desculpas! Casal que divide as tarefas domésticas transa mais, diz estudo

Com o passar do tempo, é normal que uma relação esfrie.

As atribulações do dia, o estresse do trabalho e o cansaço fazem com quem o casal pare de fazer sexo com a mesma constância do início da relação.

O problema é que vocês não podem parar!

É sério! Transar é tão bom que auxilia até nas tarefas de casa, acredita?

Sim, é comprovado cientificamente que casais que transam mais dividem as tarefas domésticas, e vice-versa.

Portanto, se seu parceiro faz parte do grupo de homens que não ajudam nas tarefas domésticas, é melhor avisar isso a ele, ok?

Neste post, você vai descobrir:

  • Os benefícios do sexo para as tarefas de casa;
  • Por que há homens que não ajudam nas tarefas domésticas;
  • Por que vocês devem investir no sexo.
Yahoo News

Vamos lá?

Tarefas domésticas: por que um casal que as divide transa mais?

Em 2006, pesquisadores das universidades Utah, Indianápolis, Cornell e a do Estado da Geórgia (todas americanas) começaram a investigar a vida de algumas centenas de casais heterossexuais.

Todos tinham menos de 45 anos e pelo menos uma criança morando com eles. 

Os casais que relataram compartilhar o trabalho doméstico de forma igualitária, com o homem fazendo mais de um terço e até 65% do trabalho doméstico, relataram transar significativamente mais do que os casais em que a mulher (ou o homem) fez 65% ou mais do trabalho doméstico. 

O estudo também mostrou que, em geral, a frequência de sexo caiu 25%  entre os casais contemporâneos.

No entanto, essa rotina diminuiu globalmente nas últimas décadas, mesmo antes do surgimento da Netflix.

O único grupo que transa mais atualmente é o de casais que dividem as tarefas domésticas. 

Em contrapartida, antes, as mulheres tinham muito mais dificuldade em dizer “não” porque eram dependentes de seus maridos. Hoje, elas são muito mais propensas a dizer quando querem ou não sexo justamente porque não precisam de um companheiro para se sustentar.

Portanto, mesmo que hoje a porcentagem de sexo possa ser menor, a probabilidade de que ambos transem porque querem é maior.

Antes, o amor era visto como atração entre opostos, em que um complementava o outro com características que o faltavam.

Hoje, o que une duas pessoas é uma comunhão de interesses, opiniões, emoções e atividades, em que, mesmo parecidas, cada uma mantenha sua individualidade.

NBC News

Menos tarefas domésticas, mais tempo para transar

Qualquer pessoa que more sozinha e seja responsável pela limpeza da própria moradia sabe do trabalho que ela dá.

É extremamente cansativo chegar do trabalho e ter de lidar com a organização doméstica. E quando há mais uma pessoa no local que não auxilia nas atividades de casa, o tempo de limpeza tende a aumentar.

Afinal, ela também usa pratos, suja roupas e dorme numa cama coberta — só não ajuda a limpá-los.

Quando o casal divide as tarefas domésticas, há um equilíbrio no cumprimento dos afazeres.

Ninguém fica sobrecarregado e ainda aparece o sentimento de empatia: como ambos sabem o trabalho que dá organizar uma casa, existe um maior cuidado em manter tudo do jeito que está.

Aliás, como há uma divisão, você não fica tanto tempo presa nas tarefas domésticas. Com isso, sobra mais tempo para o casal se curtir e, claro, transar.

Outro detalhe é que essa empatia, esse entendimento de como o outro se esforça para manter a casa organizada, traz um sentimento de respeito e admiração, o que pode justificar essa frequência sexual entre casais que se ajudam.

É por isso que homens que não ajudam nas tarefas domésticas não têm espaço no século XXI: além de ser algo injusto, sobrecarrega uma das partes e até atrapalha a vida sexual do casal. 

Brit.Co

Tarefas domésticas: por que ainda há homens que não ajudam?

Resposta simples: machismo.

Mesmo em 2019, ainda há homens que não ajudam nas tarefas domésticas porque acreditam que elas são obrigação da mulher.

Parece algo de outro mundo, mas as mulheres são tão sobrecarregadas pelas múltiplas tarefas — são esposas, trabalham fora, cuidam das tarefas domésticas e são mães até dos próprios companheiros — que acabam mais propensas a sofrerem da síndrome de burnout (um esgotamento físico e mental de grau elevado).

Segundo o IBGE, 92% das mulheres realizam afazeres domésticos, contra 78% dos homens.

No entanto, elas dedicam 21h a realizar essas atividades, quase o dobro do tempo deles. Com o desemprego e o valor que um trabalho doméstico exige, essa diferença tende a diminuir, mas as mulheres ainda permanecem sobrecarregadas.

Além das poucas horas e da crença de que trabalho doméstico é coisa de mulher, há também aqueles homens que fazem um serviço ruim para que você não peça mais nada a eles.

Por exemplo: você pediu ao seu parceiro para lavar a louça depois do almoço e ele deixa tudo mal-lavado, com peças guardadas com água ou um pouco de sujeira (!). Ele também quebra um copo ou um prato que você gosta muito só para que essa tarefa não seja mais confiada a ele. 

Reader’s Digest

Reconheceu alguma dessas atitudes?

Então é capaz que ele esteja te manipulando. Esse tipo de estratégia pode ser usada para tudo: arrumar o quarto, lavar o banheiro e, se vocês tiverem um filho, até para trocar uma fralda. Fique esperta.

Não deixe que essa manipulação o impeça de fazer as tarefas domésticas. Caso ele deixe algo malfeito, não o repreenda, muito menos refaça a tarefa. Deixe que ele perceba sozinho, afinal ele é um adulto e, acima de tudo, seu companheiro — não seu filho.

Bom, você viu agora que seu parceiro deve sim dividir as tarefas domésticas com você e que só essa partilha pode deixar a vida a dois muito mais sexy.

Agora vamos descobrir mais algumas razões para deixar o cansaço de lado e colocar mais sexo na sua vida?

SBS

Tarefas domésticas: quais os benefícios do sexo para a rotina de um casal?

Além do prazer, uma rotina sexual traz muitos benefícios para você e seu parceiro, principalmente com relação à saúde. Veja:

Previne doenças cardíacas

Sim!

Manter uma rotina de sexo por 3 vezes na semana deixa você longe de patologias cardíacas, incluindo infartos. Isso porque ele exige um trabalho cardíaco maior, como uma atividade física.

No entanto, para a proteção das artérias, a rotina sexual deve ser de 5 vezes por semana, com duração de 30 minutos para cada relação.

Obviamente, nem todo mundo tem disposição e tempo para se dedicar a tanta atividade sexual.

Então, para quem deseja cuidar do coração, alie o sexo a outra atividade física, como corridas e pedaladas. Mas se você já sofre com problemas cardíacos, consulte um médico antes.

Previne câncer de próstata

Homens com mais de 50 anos que mantêm uma vida sexual ativa têm menos chances de desenvolverem câncer de próstata.

Men’s Health

Fortalece os ossos

É normal que, com o envelhecimento, os ossos fiquem mais frágeis — principalmente os das mulheres.

Porém, mulheres na menopausa que são sexualmente ativas conseguem ter o dobro do nível de estrogênio daquelas que estão na mesma faixa, mas sexualmente inativas.

O hormônio tem efeito protetor na saúde óssea e sua falta pode estar associada ao aparecimento de osteoporose.

Diminui o estresse

Durante o sexo, o organismo libera endorfina, que neutraliza o estresse.

Quanto mais intensa a transa, melhor a resposta do organismo e, consequentemente, menos estressado você fica. 

No entanto, o sexo não deve ser feito apenas para que você se sinta mais relaxado. Senão, acaba sendo feito apenas para neutralizar um dia estressante de trabalho e acaba perdendo o efeito.

A relação deve acontecer por vontade e tesão de ambos, não de forma automática.

Stacey Krolow

Emagrece

O sexo também pode ser considerado uma atividade física de intensidade leve a moderada.

Dependendo da relação, você pode gastar de 100 a 300 calorias. 

Melhora a autoestima e aumenta a felicidade

A endorfina é o hormônio responsável por fazer com que nos sintamos felizes, pois é diretamente ligada à sensação de bem-estar.

É por isso que, depois que praticamos uma atividade física, nos sentimos satisfeitos e até mais felizes com o nosso próprio corpo — mesmo que ele não tenha mudado nada!

Além disso, nossa autoestima melhora, já que a prática sexual faz com que nos sintamos desejados.

Para isso, é claro, preliminares são essenciais! 

A excitação promove uma maior liberação de hormônios, aumentando o tamanho do canal vaginal e as chances de chegar ao orgasmo. Portanto, tudo o que vem antes da penetração faz bem tanto física quanto mentalmente. 

Diminui a sensação de dor

Além disso, a endorfina é o maior “analgésico” produzido pelo organismo.

Especialistas acreditam que, quando somada à ocitocina (outro hormônio liberado na hora do gozo), ela aplaca dores crônicas na cabeça e nas juntas.

Fortalece o sistema imunológico

Transar apenas uma vez por semana já deixa seu sistema imunológico mais resistente.

Faz até sentido, já que uma relação sexual é também uma intensa troca de fluidos corporais.

No entanto, ainda não há um consenso de que ambos estejam ligados. O que se sabe é que pessoas felizes tendem a ter mais anticorpos, e o sexo costuma tornar a rotina mais alegre.

Viu como uma rotina de igualdade nas obrigações da casa pode deixar a sua vida sexual mais feliz? 

Então, se seu parceiro também é um dos homens que não ajudam nas tarefas domésticas, envie este texto a ele e mude agora essa dinâmica entre vocês!

Gostou do post? Se identificou com o conteúdo? Compartilhe a sua opinião nos comentários e continue acompanhando o blog!

Beijo!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)