Cultivando o amor próprio para mudar sua vida e ser mais feliz!

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Cultivando o amor próprio para mudar sua vida e ser mais feliz!

Muitas mulheres procuram um amor para preencher suas vidas, alguém que as faça sentir completas. Elas têm a firme convicção de que após achar esse “alguém especial”, sua vida será sempre feliz. Infelizmente, esse pensamento é comum entre os sexo feminino. Depositamos nossa felicidade nas mãos de uma pessoa, quando a chave para ser feliz está em nós mesmas. Antes de amar alguém você precisa amar a si mesma. Não há nenhuma outra maneira de você viver de forma plena. Cultivando o amor próprio, você irá mudar sua vida! Quer saber como? Então veja essas dicas!

cultivando-o-amor-proprio-catia-damasceno

No texto de hoje vamos falar sobre:

A compreensão errada da vida

“Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, só é mais rápido.”

Esse trecho da crônica “Sacanagem”, de Martha Medeiros é um reflexo da nossa realidade. Os filmes, músicas, nos fazem acreditar que precisamos encontrar alguém, nos casar e viver  felizes, amando e sendo amadas. Há muita ênfase em nossa cultura no amor romântico. Muitas pessoas pensam que encontrar o parceiro certo de alguma forma as tornará “completas”, preencherá um vazio interno e resolverá todos os seus problemas. No entanto, nessa equação, ninguém nos fala que é preciso estar sempre cultivando o amor próprio para ser feliz.

O que é amor próprio?

O amor próprio não é apenas sentir-se bem ou ter tempo para si mesma. É um estado de apreço por si mesma que cresce a partir de ações que sustentam seu crescimento físico, psicológico e espiritual. O amor próprio permite que você aceite suas fraquezas junto com suas forças e tenha compaixão por si mesma ao se esforçar para encontrar significado e realização pessoal.

É um estado de apreciação de si mesma que cresce a partir das atitudes que apoiam a própria saúde física e psicológica e estimulam nosso crescimento espiritual. O respeito próprio faz de você uma pessoa melhor e uma parceira melhor.

Quando você se ama, acredita que é uma pessoa digna. E quando você se sente digna, começa a acreditar que é merecedora de amor e respeito, não apenas de si mesma, mas de todos os outros. E quando você conquista o respeito do parceiro e dos outros ao seu redor, eles começam a gostar mais de você e a levar você mais a sério.

O que acontece quando você está cultivando o amor próprio?

Em um relacionamento, por exemplo, quando você não tem amor próprio, começa a perder seu autorrespeito. E com o tempo, seu relacionamento perfeito pode se transformar em uma história de amor unilateral. Aqui estão 5 situações que podem surgir devido a falta de amor próprio:

  • Você perde sua voz no relacionamento – As decisões começam a ser tomadas sem a sua aprovação ou aviso prévio.
  • Você se torna um fantoche – Você gentilmente é manipulada por seu parceiro porque você realmente acredita que não tem nada de valor para acrescentar ao relacionamento.
  • Você não é levada a sério pelas pessoas que são importantes para você – Você pode acabar sendo apenas um objeto ou um acessório porque suas opiniões não oferecem nenhum valor ou objeções.
  • O amor se transforma em gratidão – Em vez de experimentar um relacionamento equilibrado com amor igual, você realmente começa a acreditar que seu parceiro é digno de uma pessoa muito melhor do que você.
  • O amor começa a desmoronar – Seu parceiro vai começar a acreditar que ele merece alguém melhor porque você não é boa o suficiente para ele. E você, por outro lado, se sentiria sufocada e confusa. E mesmo se você expressar uma opinião, isso pode apenas irritar ou aborrecer seu parceiro porque ele não acha que você merece ser ouvida.
cultivando-o-amor-proprio-catia-damasceno

7 coisas bonitas que acontecem quando você está cultivando o amor próprio:

1. Você descobre seu valor

Quando você se apaixona por si mesma antes de se apaixonarpor outra pessoa, você descobre seu valor. Você aprende quem você é o que você merece. Você aprende que é alguém para ser valorizada e começa a se apreciar, em vez de culpar por cada pequena falha. Em vez de concentrar todo o seu tempo e energia em outra pessoa e em sua felicidade, você aprende o que precisa e busca essas coisas livremente.

2. Você se torna confortável e confiante

Você sorri para o seu reflexo no espelho. Você coloca roupas que fazem você se sentir bem. Você ri. Você se apaixona por quem você é e porque escolheu ter amor próprio, fica mais confiante e confortável sendo você.

3. Você é genuinamente feliz e cria sua própria positividade

Quando você tem amor próprio, faz coisas que agregam valor à sua vida. Você persegue e vai atrás do que te faz feliz. Você se trata com respeito e cuidado. Escolher amar a si mesma antes de entrar em um relacionamento significa que você buscou a felicidade dentro do seu próprio ser. Você sabe que somente você está no controle do seu humor – então você escolhe criar sua própria felicidade todos os dias. Você se torna uma mulher positiva.

4. Você deixa de lado as bagagens negativas e os relacionamentos passados.

Escolher amar a si mesma primeiro significa deixar de lado tudo o que está te puxando para baixo. Significa perdoar a si mesma ou aos outros pela maneira como eles tratam você. Significa deixar de lado o que não deu certo, ou qualquer desgosto ainda persistente em seu peito. Quando você se ama primeiro, você para de segurar partes dolorosas do seu passado e abre espaço para bons relacionamentos e emoções positivas.

5. Você não fica com medo de correr atrás do que você quer

Amar a si mesma primeiro significa que você passa a correr atrás das coisas que acredita. E, como você se tornou uma prioridade, não tem medo de pedir o que deseja e merece. Você sabe que tem valor e está confortável em tornar isso aparente, especialmente em seus relacionamentos românticos.

6. Você se sente inteira sozinha

Você não precisa de um relacionamento para se sentir satisfeita ou completa. Na verdade, quando você está cultivando o amor próprio, sabe que já está sozinha. Você concentrou sua atenção em suas necessidades, desejos e interesses. Você valoriza quem você é e em vez de procurar desesperadamente por amor, você deixa acontecer quando a hora é certa.

7. Você tem um desejo genuíno pela vida

Você aprende a amar a vida que você vive. Você ama sair para passear ou assistir ao pôr do sol. Você adora assistir ao seu programa de TV favorito ou passar uma noite na cidade com suas amigas. Você ama a si mesma, então, naturalmente, você tem um desejo pela vida. A vida, para você, não é toda sobre encontrar o amor ou estar em um relacionamento. E porque você se tornou uma prioridade, você entende isso e leva uma vida mais rica e saudável.

cultivando-o-amor-proprio-catia-damasceno

Cultivando o amor próprio

O amor próprio não deve ser definido nos momentos mais brilhantes, quando você parece incrível. Não é encontrado quando você faz sua maquiagem e cabelo ou quando você tira um milhão de selfies com seus amigos apenas para se sentir bonita.

O amor próprio é encontrado quando você acorda de manhã com bolsas sob os olhos depois de estudar a noite toda, mas ainda sorri quando olha no espelho. É quando seu cabelo está em um coque bagunçado e você está usando calças de moletom o dia todo, mas você não sente a necessidade de usar qualquer outra coisa. É tudo sobre equilíbrio. Amando-se nos dois sentidos, no bom e mau. Mais importante, temos que olhar além de todos os aspectos físicos e nos amar por quem realmente somos. Nossas esperanças e sonhos e o que nossas almas verdadeiramente anseiam. Nós temos que viver a vida que queremos, por nós mesmas. Ninguém mais.

Dicas para desenvolver o amor próprio

1. Faça uma lista de suas realizações

Todas nós temos uma lista de tarefas preenchida com todas as coisas que precisamos fazer. Que tal criar uma lista de todas as coisas que você já realizou? Todos devem manter uma lista atualizada de suas realizações. Isso tem vários benefícios, incluindo o seguinte:

  • Fará você lembrar do quanto você conseguiu
  • Ajudará você a sentir orgulho e admiração por si mesma
  • Sentir-se bem consigo mesma certamente ajudará você a se amar mais

2-. Desenvolva hábitos positivos

Eu desenvolvi muitos hábitos positivos ao longo dos anos. Aqui estão alguns deles:

  • Eu medito
  • Eu gasto com minha família
  • Eu tento me alimentar melhor 
  • Eu faço exercícios

Como posso não me amar quando cuido tão bem de mim? Ame-se mais desenvolvendo hábitos positivos.

3. Aprenda a ter empatia e torcer por si mesma

Nossa voz interior pode ser um mestre crítico e exigente. Nós falamos para nós mesmas usando palavras duras que nunca sonharíamos em direcionar para outras pessoas.

Comece a se tratar como se fosse um amigo ou um ente querido. Seja gentil com você mesma, especialmente quando estiver sofrendo de medo, ansiedade ou dor. Dê a si mesma encorajamento e celebre seus melhores momentos.

4. Seja autêntica

Nos causamos dor e sofrimento quando sufocamos nossa verdadeira natureza e ignoramos nossos desejos e sonhos para nos adequarmos ao status quo e atender às expectativas dos outros.

Você é um ser humano sem precedentes e único. Nunca mais haverá alguém como você, e você está aqui para dar ao mundo sua própria mistura especial de paixões, interesses e peculiaridades. Permitir-se mostrar ao mundo o seu verdadeiro é uma das coisas mais poderosas que você pode fazer, e pode enriquecer profundamente seu relacionamento consigo mesma.

5. Pratique gratidão por si e pelo seu corpo

Em vez de se concentrar no que você percebe estar “errado” com você, concentre-se em todas as coisas incríveis que você tem a oferecer. A energia flui para onde a atenção vai, então, quanto mais você mudar sua percepção em direção aos seus atributos positivos, mais deles você descobrirá.

Trate o seu corpo como um templo. Ame-o, divirta-se com ele, cuide dele e sinta apreço por todas as coisas maravilhosas que ele permite que você faça, mas não invista sua autoestima em sua aparência. Você não é um corpo, você tem um corpo – você é uma alma.

6. Não busque a perfeição

Há um mito comum em nossa sociedade de que existe algo “perfeito” e todos nós devemos nos esforçar para alcançar. A verdade é que somos todos humanos, falhos e propensos a cometer erros enquanto navegamos pelo mundo e aprendemos e crescemos a partir de nossas experiências.

Você não é a única que se sente vulnerável, insegura e autocrítica às vezes. Estamos todos lutando contra nossos próprios demônios e tentando fazer o melhor possível. Se você lembrar que não precisa ser perfeita, tira a pressão de si mesma e não se sente mais tão isolada e sozinha.

cultivando o amor próprio

Conclusão

Lembre-se: o relacionamento mais importante que você deve ter sempre é com você mesma. Nada deve vir antes disso. Em um mundo que está sempre tentando nos dizer o contrário, você deve perceber que, quando está cultivando o amor próprio, está começando a construir um mundo totalmente novo. É uma revolução que começa dentro de você.

Então, o que você está esperando? Naturalmente, não é fácil obter amor próprio da noite para o dia, mas se construir sua autoestima pode lhe dar uma vida melhor, não vale a pena tentar?

“Amar a si mesmo é o começo de um romance para toda a vida.” (Oscar Wilde)

Faça o download do meu ebook de Pompoarismo e aprenda um passo a passo o exercício hoje mesmo.

Neste guia que virou febre entre as mulheres e já tem mais de 200 mil downloads.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)