Ah, hoje o papo é daqueles que esquentam o clima e prometem incendiar a conversa: vamos falar sobre sexo selvagem! Um tema que deixa muita gente curiosa e cheia de vontade, mas que, por conta da vergonha, muitas vezes fica só na imaginação.

Mas olha só, se você tá aqui, é porque tem pelo menos um tiquinho de interesse em descobrir o que é esse tal de sexo selvagem, né? Então, pode relaxar e sorrir, porque você acertou em cheio onde se informar!  Vou te contar tudo, bem detalhadinho, com aquelas dicas maravilhosas que vão te ajudar a entender se esse estilo mais intenso de nhanhação é o que você quer experimentar. Bora descobrir?

O que é Sexo Selvagem?

Ah, vamos mergulhar nesse universo pulsante do que é o sexo selvagem? Esse termo nos leva lá para os tempos antigos, tipo homem das cavernas mesmo, quando o negócio era seguir os instintos e desejar sem limites.

Quando a gente fala de sexo selvagem, estamos falando daqueles momentos na cama em que o instinto fala mais alto e surge aquela vontade louca de se jogar numa paixão intensa, no “modo hard”: é aquele fogo que queima sem vergonha, com um desejo que pede uma pegada bem forte. Aqui não tem essa de seguir roteiro, viu? O lance é se entregar, explorar cada desejo que aparecer, se permitir sentir cada momento.

No sexo selvagem, a coisa é bem direta: penetrações profundas, rápidas e fortes, um sexo oral que tira o fôlego, sexo anal com mais intensidade, e, para quem curte, até uns toques de fetiches como o BDSM. Mas calma, vamos desbravar esses caminhos com calma e detalhes mais à frente neste artigo.

Sexo Selvagem: Desmistificando e Quebrando Tabus

Um dos maiores empecilhos para quem tem curiosidade sobre sexo selvagem são, sem dúvidas, os tabus, especialmente quando falamos de nós, mulheres. Muitas vezes, a gente fica receosa, sem se sentir à vontade para explorar esse desejo, por mais que a vontade esteja lá, pulsando.

O que pesa bastante é a preocupação com o que vão pensar, principalmente o medo de ser julgada pelo parceiro ou por outras pessoas, caso a experiência se torne conhecida. Mas, olha, esse medo muitas vezes é sem sentido. Afinal, em várias situações, é o parceiro que sugere apimentar as coisas e levar a nhanhação para um nível mais intenso e selvagem. Então, como é que ele vai te julgar por topar algo que partiu dele? Não faz sentido, né?

Além disso, esse receio todo em torno do sexo selvagem muitas vezes vem de como a sociedade enxerga a sexualidade feminina. Ainda existe esse estigma que mulher que curte sexo com mais intensidade, ou que topa explorar suas fantasias, é menos respeitável ou séria. Mas vamos combinar: isso é uma ideia ultrapassada e não deve limitar seu prazer ou sua vontade de experimentar coisas novas na cama.

Vale lembrar que sexo é uma parte natural e saudável da vida adulta, e explorar seus desejos, inclusive o sexo selvagem, é um direito seu. Se sentir bem e satisfeita com sua vida sexual é fundamental para sua saúde e bem-estar emocional. O importante é que tudo seja feito com consenso e  respeito mútuo.

Quebrar esses tabus começa dentro de nós, ao reconhecer e aceitar nossos próprios desejos como algo natural. Conversar abertamente com o parceiro, buscar informação de qualidade e criar um ambiente de confiança pode ajudar a desmistificar o sexo selvagem. Lembre-se: o que importa é o que te faz feliz e satisfeita, não os rótulos ou julgamentos alheios. Então, se você tem curiosidade e vontade, não deixe os tabus te segurarem. Explore seu prazer de forma segura e empoderada!

BDSM – Bondage, Dominação e Sadomasoquismo

O BDSM é aquele universo cheio de mistérios e prazeres intensos, que mistura várias práticas e fetiches, sempre com a troca de poder consentida entre os parceiros. Vamos desvendar o significado dessas letrinhas intrigantes?

– Bondage: aqui o jogo é sobre imobilizar o parceiro, com o uso de algemas, cordas ou até fitas, para limitar o movimento, aumentando a tensão e a expectativa.

– Dominação:  nesta dança, um assume o controle, enquanto o outro se entrega. Mas, ó, pode rolar aquela troca de papéis, dependendo do desejo do casal.

– Sadismo e Masoquismo: aqui entram os prazeres mais intensos, onde um curte dar aquela dose de dor ou humilhação, e o outro se delicia recebendo.

E lembre-se, o consentimento é rei! Conversar abertamente e deixar tudo às claras sobre o que curte ou não é fundamental. O prazer vem quando ambos estão de acordo, do contrário, não tem jogo que valha.

Antes de começar, é crucial definir os limites. Estabeleçam as regrinhas e não esqueçam das palavras-chave, que quando ditas, param tudo na hora. Escolha algo simples, tipo uma cor ou objeto, para evitar mal-entendidos e manter a segurança.

E olha, entrar no mundo do BDSM não significa partir logo para a penetração ou coisas super intensas. Começar com atos de comando mais leves, como usar algemas de sexshop ou dar tapinhas suaves, já é um ótimo início para ir se aquecendo e descobrir até onde querem ir.

Existe um equívoco de que BDSM é sinônimo de violência, mas calma lá, tem níveis para tudo. Você pode experimentar coisas mais suaves e ir aumentando a intensidade conforme se sentirem confortáveis. Assim, o casal vai se soltando e explorando esse universo juntos, subindo o nível aos poucos, se for a vontade de ambos.

Famosos que Praticam BDSM

O desejo de ter prazer não deve ser motivo de vergonha! Muitas pessoas já praticam esses atos e algumas estão na frente da sua tela, atores globais já demonstraram que praticam esses atos e que se sentem realizados ao praticar.

E se você ainda está com receio de experimentar, saiba que é uma prática tão comum que até celebridades já admitiram gostar.  Sendo consensual, não tem nada de errado…

Figuras nacionais bem conhecidas como Celso Portiolli, Deborah Secco e Paloma Bernardi já admitiram gostar de algo mais intenso. Nos dias de hoje é algo que está sendo desmistificado a cada momento, não deixe de fazer algo do seu desejo por falta de coragem.

Como Fazer Sexo Selvagem?

Se você já tá aqui mergulhando nesse texto, aposto que a curiosidade sobre sexo selvagem já tá fazendo cócegas na sua mente, né? Relaxa, que eu vou te dar umas dicas bem maravilhosas de como embarcar nessa viagem deliciosa e cheia de tesão, com todo o conforto que você merece.

Vamos lá: a dança do sexo selvagem não começa só na cama, viu? Ela pode e deve começar bem antes, criando aquela tensão gostosa ao longo do dia. Que tal mandar aquela mensagem picante pro seu parceiro? Fale sobre suas fantasias, de um jeito direto ou cheio de mistérios, só para ir esquentando o clima antes mesmo de se encontrarem.

E quando estiverem no aconchego do lar, prontinhos para curtir aquele momento a dois, que tal investir em um look que surpreenda? Puxe na conversa aqueles temas quentes que vocês trocaram por mensagem durante o dia.

Mas, oh, antes de deixar a temperatura subir, é uma boa ideia combinarem as regras de quais serão os limites para as aventuras para a noite, aproveitando para definir a palavra de segurança.

Agora, na hora H, deixem os instintos tomarem conta. Sinta o que vai fazer o clima pegar fogo de verdade! Para ajudar você a se sentir mais confiante nesta aventura, aqui vão mais algumas dicas especiais: 

1. Inspire-se com Contos Eróticos: Uma ótima maneira de despertar sua imaginação e conhecer novas possibilidades é mergulhar nos contos eróticos. Eles podem te dar ideias sobre cenários, posições e jogos de poder que você talvez queira experimentar. Além disso, ajudam a criar um clima mental de excitação e descoberta.

2. Investir em Produtos Eróticos: Dê uma olhada em produtos eróticos que possam incrementar a experiência. Algumas algemas, vendas para os olhos ou até mesmo um chicote suave podem introduzir uma nova dimensão ao sexo selvagem, trazendo mais intensidade e novas sensações.

3. Lubrificantes são Aliados: Não esqueça do lubrificante! Ele é essencial para garantir que tudo corra de forma suave e prazerosa, principalmente se você estiver explorando novas práticas como o sexo anal. Opte por um lubrificante de boa qualidade que seja compatível com seu corpo e preferências. Confira as melhores opções do mercado no meu sexy shoo – o Caixa Oculta.

4. Explore Seus Limites com Cuidado: Comece devagar e vá aumentando a intensidade conforme se sente mais confortável. Não há necessidade de apressar as coisas. Descubra o que você gosta em seu próprio ritmo.

5. Assuma o controle:  Dominar a cena pode acender o fogo de uma maneira que você nem imagina.  Imagine-se dando ordens, ditando o ritmo: “Faça isso, agora beije aqui, vire-se”. Nada de beijinhos leves e carícias suaves, tá? É hora de ousar e experimentar este lugar de poder.

6. Experimente novas posições: Este é o momento para sair do óbvio – não tenha receio de experimentar aquela posição nova que tanto deseja. Caso tenha medo de se sentir insegura na hora, treine antes, sozinha, na frente do espelho ou quem sabe até usando um dildo para simular a penetração e os movimentos. 

7. Eduque-se: Conhecimento é poder, principalmente quando se trata de sexo. Leia sobre BDSM, assista a workshops ou vídeos educativos para entender melhor as práticas seguras e consensuais.

Então, preparada para transformar sua noite numa aventura selvagem? Vamos deixar o coração acelerar e descobrir novos prazeres!

Como Perder a Vergonha e Criar a Coragem de Experimentar o Sexo Selvagem?

Ah, minha querida, se tem algo que pode te segurar na hora de se jogar nas delícias do sexo selvagem, muitas vezes é aquela danada da autoestima baixa. Mas ó, eu tenho umas dicas que vão te ajudar a liberar essa fera que você tem aí dentro!

Comece aos pouquinhos, que tal? Dá uma passadinha num sexy shop, escolhe uns produtinhos que te chamem atenção. Pode ser algo simples, como um lubrificante diferente ou uma lingerie que te faça sentir poderosa. E que tal uns vídeos para te inspirar? Vai vendo, experimentando, sentindo, e aos poucos você vai se soltando, vai descobrindo o que te excita.

Olha pra dentro de você. Pensa no que você realmente quer da sua vida sexual. Suas escolhas devem refletir seus desejos, não o que os outros esperam ou impõem pra você.

E ó, se a falta de experiência tá te deixando meio assim, não tem problema nenhum em abrir o jogo com seu parceiro, especialmente se ele já for mais experiente nesse universo. Fala pra ele que você está querendo aprender, explorar. Muito provavelmente ele vai adorar ser seu guia nessa aventura, e isso vai apimentar ainda mais a relação de vocês!

Agora, se você quer mesmo se soltar e mergulhar de cabeça nas novidades, dá uma olhadinha no meu artigo “Como se soltar na cama”. Lá eu mostro como ficar mais à vontade para experimentar tudo aquilo que você sempre quis, mas nunca teve coragem.