Óleo de coco na região íntima: pode ou não pode?

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Óleo de coco na região íntima: pode ou não pode?

Querido por muitos, olhado com desconfiança por outros, o óleo de coco é sem dúvida, envolto por discussões e polêmicas. Enquanto alguns acham o óleo milagroso, outros acreditam que o seu uso não é recomendável. Apesar de tudo, é inegável que a substância tem inúmeros benefícios para a saúde do ser humano, se usada de forma adequada. Mas você sabia que o óleo de coco também pode trazer benefícios para a região íntima?  Vem comigo que eu te explico!

No texto de hoje, vamos abordar os seguintes tópicos:

  • Composição
  • Benefícios
  • Tratamento da Candidíase
  • Secura Vaginal
  • Óleo de Coco como Lubrificante
  • Massagens eróticas
  • Vale a pena dar uma chance

Composição

O óleo de coco, azeite de coco ou manteiga de coco é um óleo vegetal que contém cerca de 90% de ácidos graxos extraídos mediante prensagem da polpa ou cerne dos cocos (cocos nucifera). Ele é muito utilizado na indústria dos cosméticos (para elaboração de sabões e cremes) e também na gastronomia de alguns países asiáticos.

O óleo de coco pode ter propriedade medicinal e não está provado que possa causar danos à saúde. Embora muitos especialistas afirmem que possa ser prejudicial, há algumas evidências científicas de que o seu consumo por humanos e animais propicie melhorias na saúde e ajude a prevenir certas doenças.

Existem dois tipos de óleo de coco: o refinado e o extravirgem. O primeiro é feito a partir do coco seco, enquanto o segundo é feito com o coco fresco. Normalmente, o óleo de coco é encontrado em estado líquido em altas temperaturas, só ficando sólido e branco abaixo de 25 graus. O normal é que ele não estrague ou fique rançoso mesmo quando armazenado há algum tempo. Hoje ele pode ser encontrado para vendas no estado líquido ou em cápsulas.

Benefícios

O óleo de coco é amplamente utilizado em países tropicais, especialmente na Índia, Sri Lanka, Tailândia, Filipinas, etc., que possuem uma boa produção do óleo. Há algum tempo, o óleo de coco também era popular nos países ocidentais, como os Estados Unidos e o Canadá, mas houve uma forte campanha de propaganda na década de 1970 pela indústria de óleo de milho e soja contra o produto. O óleo de coco foi considerado prejudicial ao corpo humano devido ao seu teor de gordura saturada até a última década (2000), quando as pessoas começaram a questionar as afirmações de propaganda.

Os benefícios do óleo de coco incluem cuidados com o cabelo, cuidados com a pele, alívio do estresse, manutenção do nível de colesterol, perda de peso, estimulação do sistema imunológico, digestão e regulação do metabolismo. Ele também fornece alívio de problemas renais, doenças cardíacas, hipertensão arterial, diabetes, HIV e câncer, ajuda a melhorar a qualidade dos dentes e dos ossos. Essas vantagens do óleo podem ser atribuídas à presença de ácido láurico, ácido cáprico e ácido caprílico e suas propriedades respectivas, como antimicrobianos, antioxidantes, antifúngicas, antibacterianas e calmantes.

óleo de coco

Secura vaginal

A secura vaginal pode ser definida pela lubrificação insuficiente no colo do útero, o que leva a inflamação e desgaste das paredes vaginais . Pode ser identificado por uma sensação de picada, coceira ou queimação na vagina, e mesmo por dor ou hemorragia leve durante o sexo. A secura vaginal é geralmente causada por baixos níveis de estrogênio.

Embora essa condição possa afetar uma mulher em qualquer ponto da vida, é mais comum no período da menopausa devido aos desequilíbrios hormonais que a acompanham durante essa transição. Existem vários remédios caseiros para lidar com esse sintoma, sendo um deles o uso de óleo de coco.

Ele pode ser ingerido tomando algumas colheres por dia, ou podendo ser utilizado algumas vezes por dia, como depois do banho, antes de dormir, para hidratar a mucosa vulvar, fortalecê-la e até curar rachaduras.

oleo de coco

Óleo de coco como lubrificante

Desde que a modelo Miranda Kerr declarou publicamente que usava o óleo de coco na hora do sexo, muitas pessoas passaram a usar o produto nas atividades do quarto. Elas afirmam que o óleo é livre de substâncias químicas nocivas e conservantes sintéticos que possam irritar as regiões sensíveis. O óleo de coco também é um lubrificante barato, que pode ser encontrados facilmente em mercados e farmácias. Os lubrificantes de óleo também fornecem muito mais poder de permanência do que lubrificantes à base de água para as longas sessões de prazer.

Porém, será que o óleo de coco é realmente recomendável como lubrificante? Para alguns especialistas, a resposta é não. Lubrificantes a óleo não são compatíveis com preservativos de látex, pois eles os enfraquecem e podem fazer com que eles se rompam. Ou seja, se você usa preservativos em suas relações sexuais e quer usar óleo de coco, você deve comprar preservativos de poliuretano, que são muito mais caros do que os preservativos de látex. Além disso, o óleo de coco é um produto com edogênico (que obstrui os poros), o que pode causar irritação ou outro desconforto  em algumas pessoas.

Além disso, se você pretende usá-lo com seus brinquedos eróticos favoritos, você os destruirá: o silicone e outros materiais utilizados na fabricação dos brinquedinhos não são compatíveis com lubrificantes à base de óleo.

Massagens eróticas

O óleo de coco pode ser um elemento interessante em uma massagem sensual: ele cheira bem, tem um gosto bom, é hidratante e pode ser muito bem aproveitado por você e seu parceiro. Uma massagem sensual é a maneira perfeita de criar intimidade e aliviar o estresse, e ao contrário de outros óleos de massagem, ele não irá manchar seus lençóis. Experimente misturar o óleo de coco com pó de cacau e mel para uma pintura corporal deliciosa, saudável e comestível.

oleo de coco

Vale a pena dar uma chance

Como vimos no texto, a fama do óleo de coco não é à toa: ele realmente possui muitas propriedades que podem fazer bem a nossa saúde íntima e ajudar na nossa vida sexual. Se você quiser experimentá-lo, é só lembrar de tomar as devidas precauções. Dessa forma, poderá  usufruir desse produto “quase milagroso” e  aproveitar todos os benefícios que ele trará para a sua vida.

Você conhece o meu ebook sobre pompoarismo? Eu busquei as melhores referências e profissionais para criarem o livro digital mais completo do país sobre pompoarismo. Eu incluí ainda muitas outras coisas, como os depoimentos de algumas alunas minhas, como o pompoarismo funciona no seu corpo, uma rápida explicação sobre a anatomia feminina e  um cronograma de 7 dias de exercícios para você começar a praticar e sentir todos os benefícios o quanto antes! Baixe gratuitamente e não deixe de comentar o que você achou!

Super beijo!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)

Uma resposta para “Óleo de coco na região íntima: pode ou não pode?”

  1. Madeleine Marcelino disse:

    Oi, Cátia! Ótimo vídeo!
    Só complementando: mesmo os preservativos que não são feitos de látex NÃO podem ser usados com lubrificantes a base de óleo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.