Hipertrofia clitoriana: descubra o que é e quais os tratamentos

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Hipertrofia clitoriana: descubra o que é e quais os tratamentos

Problemas estéticos, como uma orelha maior, um seio pequeno ou grande demais, um nariz aquilino podem afetar nossa autoestima. Quem nunca quis fazer uma cirurgia plástica para corrigir algo no corpo? Porém, o que acontece quando o “problema” fica localizado na região íntima. Estou falando da hipertrofia clitoriana, ou clitóris com tamanhos maiores que o normal um distúrbio que afeta 25% das mulheres no mundo. Se você sofre com a hipertrofia, não se preocupe, há solução. Neste artigo falaremos sobre o clitóris hipertrofiado, as causas e os tratamentos.

hipertrofia clitoriana

Problemas estéticos, como uma orelha maior, um seio pequeno ou grande demais, um nariz aquilino podem afetar nossa autoestima. Quem nunca quis fazer uma cirurgia plástica para algo no corpo?Porém, o que acontece quando o “problema|” fica localizado na região íntima. Estou falando da hipertrofia clitoriana, ou clitóris com tamanhos maiores que o normal um distúrbio que afeta 25% das mulheres no mundo. Se você sofre com a hipertrofia, não se preocupe, há solução. Neste artigo falaremos sobre o clitóris hipertrofiado, as causas e os  tratamentos

O que é hipertrofia clitoriana?

A hipertrofia do clitóris ou clitoromegalia é uma condição em que as mulheres apresentam uma anormalidade no clitóris, queémaior que o normal (um clitóris normal mede entre 3,7 e 10 mm) .O clitóris de mulheres com hipertrofia clitoriana se assemelha a um pênis pequeno.

Nos casos mais pronunciados, a clitoromegalia é um sintoma de intersexualidade e que pode causar dificuldade na identificação do gênero na hora do nascimento;

A clitoromegalia não deve ser confundida com o aumento do clitóris produzido durante a relação sexual, que ocorre devido ao aumento do suprimento de sangue por meio da excitação. A hipertrofia pode ser congênita, quando a mulher já nasce com essa condição ou adquirida, quando o problema aparece em algum momento durante a sua vida.

O Clitóris

O clitóris fica localizado na parte superior da vagina e é extremamente sensível. Ele tem mais de oito mil terminações nervosas (isso é o dobro do número de terminações nervosas na glande de um pênis) e é responsável unicamente pelo prazer feminino. Como se fosse a glande peniana, a estimulação faz o clitóris aumentar de tamanho, por causa da irrigação dos tecidos através da excitação, deixando a vista a parte do órgão que geralmente fica oculta quando estamos em um estado normal. Quando uma mulher sofre com hipertrofia, o clitóris “em repouso” já tem um tamanho maior do que a média e quando a mulher fica excitada, o órgão quase dobra de tamanho, parecendo ainda mais um órgão masculino.

Causas

A hipertrofia clitoriana pode ser causada devido a vários fatores. O principal é geralmente uma origem congênita, como um aumento exagerado nos níveis de testosterona e anormalidades hormonais. Também pode estar relacionado aos problemas endócrinos das glândulas supra-renais. Também pode ser causada por alterações hormonais, tumores do ovário, hiperplasia adrenal (transtorno do metabolismo hormonal que afeta os órgãos genitais e fertilidade), ou pela administração de esteróides.

hipertrofia

Hipertrofia clitoriana e as relações sexuais

Um clitóris hipertrofiado pode causar não só sofrimentos físicos, mas acima de tudo emocionais. Sua forma característica semelhante à de um pequeno pênis pode fazer com que a mulher que sofrz e se sinta envergonhada. Além disso, se for congênita, acompanha a mulher ao longo de sua vida e pode causar embaraços desde a infância

A Hipertrofia clitoriana também pode causar desconforto na hora do sexo, causando dor. A mulher que sofre de relações sexuais dolorosas pode atribuir dor aos relacionamentos e, portanto, não querer fazer sexo novamente. Ou pode acabar se adquirindo  uma disfunção sexual.A maioria das mulheres que sofrem com a hipertrofia não conseguem atingir o orgasmo

As mulheres que, além de  possuírem um clitóris hipertrofiada, também possuem grandes lábios hipertrofiados podem sentirmais dor nos encontros sexuais, bem como uma perda de sensibilidade da zona erógena.

Tratamento

Infelizmente não há medicamentos para curar a hipertrofia clitoriana. A única forma de tratamento é através de cirurgia estética, chamada de clitoroplastia, que tem como objetivo a correção estética do clítoris, redução do seu volume e aumento da sua área de exposição.

A cirurgia consiste em remover o excesso de tecido e colocar o clitóris de volta na sua posição correta,reduzindo o seu tamanho e protuberância. Você não deve se preocupar com sua função sexual, uma vez que a sensibilidade erógena é completamente preservada.

Na maioria dos casos, a cirurgia não requer hospitalização e é realizada de forma ambulatorial com anestesia local e sedação. Além disso, não dura muito, aproximadamente entre 30 minutos e uma hora, e após a intervenção a paciente pode ir para casa.

Pós-operatório

Em muitos casos, o clitóris hipertrofiado não é geralmente  o único problema que ocorre e pode ser acompanhada por uma hipertrofia dos lábios. Neste caso, outra intervenção seria feita para resolver esse problema.

Após a clitoroplastia você deve permanecer em repouso por pelo menos quatro dias, embora dependa de cada pessoa e da intervenção. É normal que durante alguns dias você sinta desconforto ou mesmo inchaço na área, mas não se preocupe, geralmente desaparece em pouco tempo. Você pode retornar à vida normal em alguns dias, embora a não deva praticar relações sexuais por pelo menos um mês.

hipertrofia clitoriana

Benefícios da cirurgia

Quando voltar as relações sexuais, a mulher perceberá que o ato será muito mais prazeroso, com aumento da intensidade e duração do orgasmo. Além disso, com a redução do clitóris as mulheres recuperam a autoconfiança com seus parceiros e também a autoestima, já que muitas vezes se sentiam envergonhadas por sua condição, evitando o sexo.

Procure um médico

Se você sofre com a hipertrofia clitoriana, não fique envergonhada, procure imediatamente um médico para conversar sobre o problema. Muitas mulheres sofrem caladas durante toda a sua vida por algo que poderia ter sido resolvido de forma simples. Converse com o seu parceiro, com suas amigas, faça o tratamento adequado e você verá como a percepção que você tem sob o seu próprio corpo irá mudar. Não deixe que o medo ou vergonha impeçam você de desfrutar uma vida sexual plena e feliz.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)