Você ainda sofre com dor na vagina? Se a resposta for sim, você já sabe que algo lá embaixo não está funcionando como deveria e tem gerado algum tipo de desconforto na sua vida.

Mas pode ficar tranquila que, hoje, você vai saber o real motivo dessa dor na vagina, que dependendo do grau, o desconforto é tanto físico quanto emocional, mas tem solução!

6 sinais de problemas na vagina, faça o teste:

Clique e descubra o poder das mulheres que praticam ginástica íntima

10 tópicos que vou abordar com você relacionados a: dor na vagina

  1. Dor na vagina e suas possíveis causas
  2. Saiba em que a dor na vagina pode resultar 
  3. Tratamento para dor na vagina 
  4. Dor na vagina e seus sintomas: saiba quando procurar ajuda
  5. Doenças mais comuns relacionadas a dor na vagina
  6. Pompoarismo feminino na prevenção da dor na vagina
  7. Objetivos dos exercícios de pompoarismo
  8. Doenças mais comuns relacionadas a dor na vagina
  9. Benefícios do pompoarismo para a saúde da mulher
  10. O aperta e solta comprovadamente é eficiente na prevenção de dores na vagina 

Dor na vagina e suas possíveis causas

A dor na vagina pode acontecer por diversas razões e circunstâncias podendo ser apenas consequência do uso de roupas muito apertadas, alergia a preservativos ou sabonetes íntimos ou até mesmo ao material das calcinhas que você tem usado podem estar te dando alergia ou dermatite de contato.

Isso acontece porque algumas peças íntimas são feitas de materiais sintéticos, o que dificulta a respiração da pele e provoca a sensação de coceira, irritação e dor na vagina.

Por outro lado, quando a dor na vagina é recorrente e acompanhada por outros sinais, pode ser indicativo de inflamações ou infecções, além de cistos que venham a alterar o sistema genital feminino, com alterações na lubrificação e até mesmo doenças como o vaginismo.

mulher com dor na vagina

Importante: Você de forma alguma pode achar que conviver com dor na vagina é algo normal, isso pode desencadear uma série de consequências negativas.  Em nenhum caso, sentir dor pode ser considerado algo normal. Procure a raiz do seu problema para ir em busca da solução, ainda mais se tratando da sua saúde.

A dor na vagina pode resultar em:

  • Baixa libido
  • Secura vaginal 
  • Incapacidade de atingir o orgasmo devido ao desconforto durante as relações sexuais
  • A dor na vagina pode ser crônica e pode durar anos em algumas mulheres. O grau de severidade varia entre as mulheres e as causas são diversas
  • Pode interferir na atividade sexual tornando-as dolorosas. 

Tratamento para dor na vagina 

O tratamento pode envolver fisioterapia pélvica, bastante conhecido por pompoarismo feminino e exercícios de Kegel. Pode envolver também terapia hormonal,  o uso de pomadas lubrificantes ou cirurgias, de acordo com o quadro clínico diagnosticado.

Curso de pompoarismo feminino

Dor na vagina e seus sintomas: saiba quando procurar ajuda

É fundamental entender que a vagina em si é um órgão feminino formado por diversas terminações nervosas e, por isso, é extremamente sensível e delicada. 

E, quando apresenta algum incômodo, dor ou sensibilidade é indicação de que nem tudo está funcionando como deveria, por isso é tão importante o acompanhamento periódico com o seu ginecologista para manter a sua saúde em dia.

O recomendado é ir no mínimo uma vez por ano, e, principalmente, quando houver dor na vagina, durante as suas relações sexuais ou diante de algum desses sintomas:

  • Dor excessiva na região pélvica;
  • Menstruação muito abundante ou ausente;
  • Cólicas menstruais fortes;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Alterações hormonais provocadas pela chegada da adolescência;
  • Dor e secreção nas mamas;
  • Corrimento vaginal e/ou alteração na cor, cheiro e textura das secreções vaginais; 
  • Fertilidade e infertilidade;
  • Gravidez;
  • Exames preventivos;
  • Hímen que não foi completamente penetrado pode gerar dor na vagina;
  • Inflamação por doenças sexualmente transmissíveis;
  • Infecção aguda como a vaginite;
  • Secura vaginal;
  • Infecções ou outros problemas com o sistema digestivo, especialmente os intestinos ou a bexiga;
  • Cistos nos ovários;

Pompoarismo feminino na prevenção da dor na vagina 

O pompoarismo trabalha de forma eficiente a musculatura vaginal, e traz benefícios como a prevenção e tratamento de dor na vagina como doenças genitais e uterinas. Além de aumentar a libido e o prazer sexual.

A parte boa é que mulheres de todas as idades podem praticar, mas alguns cuidados são necessários em situações específicas: mulheres até o segundo mês de gestação, por exemplo, não podem praticar para não induzir o parto antes da hora.

Em casos de endometriose é recomendado a prática apenas com confirmação médica. Já em casos de mioma, não é recomendado em fase de crescimento. Durante a menstruação é indicado apenas a prática sem os acessórios e para quem utiliza DIU, é necessário a autorização do ginecologista.

Objetivos dos exercícios de pompoarismo

O objetivo dos exercícios de pompoarismo são melhorar a sua saúde íntima, amenizar as cólicas, regularizar o ciclo menstrual, acabar com as cólicas menstruais, os exercícios de pompoarismo ajudam até mesmo a diminuir a incidência de infecções de urina, que é considerada uma grande vilã quando o assunto é dor na vagina.

Tratar a dor na vagina vai depender muito do que tem gerado a dor e somente o diagnóstico do especialista poderá confirmar a causa e te indicar o melhor tratamento.

Geralmente, o especialista irá prescrever um medicamento quando a dor na vagina for causada por doenças mais comuns com anti-inflamatórios, antibióticos ou outros específicos para cada situação. 

Nos casos mais graves ele deverá avaliar o melhor tratamento. E, caso não exista uma doença específica como a principal causa da dor na vagina, o especialista irá te orientar para uma mudança de hábitos, que possa eliminar a dor na vagina e prevenir o ressurgimento, como a prática de pompoarismo feminino.

Apesar da prática de pompoarismo ser conhecida e bastante recomendada por especialistas, ainda é simbólico o número de mulheres que praticam os exercícios. Em uma pesquisa realizada com 850 mulheres, 195 (22,94%) praticam frequentemente e apenas 68 mulheres (8%) praticam todos os dias. Do outro lado estão as mulheres que praticam raramente: 398 (46,82%) ou que não praticam pompoarismo: 189 mulheres (22,24%).

Doenças mais comuns relacionadas a dor na vagina

Apesar da dor no sexo, a dor na vagina é associada diretamente a uma disfunção física, também existe uma causa emocional atrelada ao problema, que deixa a musculatura íntima cheia de nódulos e tensões. 

E por que isso acontece? Nosso corpo guarda as memórias celulares relacionadas às nossas emoções. Por exemplo, quando estamos estressados ou sobrecarregados com as tarefas do dia a dia, ficamos com os ombros tensos e doloridos. Quando sentimos dor durante a relação sexual por algum motivo, o nosso corpo acaba se retraindo, desencadeando doenças com causas emocionais como: vaginismo e dispareunia.

Vaginismo 

De acordo com o nível de vaginismo, a dor na vagina e o desconforto podem ser absurdos. As causas são emocionais e podem ser geradas por conta de traumas sofridos na infância, abusos, relações dolorosas que fazem com que a causa psicomotora se manifeste no corpo. 

No momento da relação, as pacientes contraem tanto os músculos da vagina que tornam muito desconfortável ou até impossível a penetração do pênis.

Dispareunia 

Dispareunia  é outro termo importante que você deve conhecer se sente dor na vagina. Existem várias causas para as dispareunias, como infecções, atrofia, má formação, falta de lubrificação, problemas urinários, intestinais e ginecológicos e causas emocionais não estão descartadas nesse caso.

Vaginose bacteriana e vaginite (DST)

A vaginite e a vaginose bacteriana estão entre os principais causadores de corrimento vaginal. Enquanto a vaginite é uma inflamação associada a infecções. Já a vaginose, ela é uma infecção causada pela proliferação de bactérias na flora vaginal.

Os sintomas variam de mulher para mulher, e quando presentes, são: secreção vaginal branca ou acinzentada e pouco espessa, cheiro forte, dor na vagina, coceira ou dor na vagina.

Candidíase Vaginal 

A candidíase é uma inflamação na vagina e na parte exterior da vulva, causada pelo fungo Candida e tem como principais características a vermelhidão e irritação local, com aquela coceirinha irritante e bem intensa, seguida do corrimento vaginal espesso e em pedaços, semelhante ao queijo tipo cottage. 

Ardência ou dor na vagina também são comuns e podem ser acompanhadas por disúria (dor ao urinar) ou dispareunia (dor durante o ato sexual). 

Incontinência urinária 

Se você tem alguma perda de urina, mesmo que pequena quantidade, isso já é considerado incontinência urinária. E ela pode ocorrer por causa neurológica ou fraqueza muscular. É nesse último fator que o pompoarismo mais surte efeito, já que fortalece a musculatura que causa o problema.

Já, durante a menopausa, as mulheres podem ter uma diminuição do estrogênio que pode iniciar o enfraquecimento dos músculos pélvicos e dos tecidos conjuntivos. Isso nos torna mais suscetíveis à diminuição do tônus, elasticidade e flexibilidade nos tecidos do períneo.

Por isso, fortalecer seu períneo antes e durante esse período de transição pode ajudar não apenas a garantir conforto e sexo prazeroso ao longo dos anos, mas minimizar suas chances de incontinência urinária.

Benefícios do pompoarismo para a saúde da mulher: 

benefícios do pompoarismo: previne a dor na vagina

O pompoarismo é a melhor forma das mulheres superarem os problemas para ter orgasmos, diminuindo a dor na vagina na hora da penetração causada por vaginismo e dispareunia, possibilitando orgasmos múltiplos, retardando a ejaculação do parceiro com os movimentos que só quem treina diariamente como minhas alunas sabem fazer.

São realmente inúmeros os benefícios: a prática reduz as cólicas e o período menstrual, diminui os sintomas da menopausa, ajuda gestantes na preparação para o parto e auxilia a recuperação pós-parto, melhora o funcionamento do intestino, trata a incontinência urinária com movimentos do pompoarismo, combate a flacidez vaginal. 

Pompoarismo é comprovadamente eficiente na prevenção de dores na vagina 

Sentiu dor na vagina durante a relação sexual? Nada de entrar em ciclo de dor. Hoje, você  aprendeu que sentir dor na vagina não é algo normal e, caso ela surja, é preciso buscar a causa para poder tratar.  Com isso, já existem estudos que comprovam que o aperta e solta ajuda na prevenção de dores na vagina e outras doenças.

E, você pode aprender todas as técnicas dessa arte milenar no meu curso de pompoarismo, nele ensino o passo a passo dos exercícios na prática, com ou sem os acessórios, com maior riqueza de detalhes.

Os resultados podem ser notados logo na primeira semana e não toma nada do seu tempo. A prática da ginástica íntima leva em torno de 10 minutos e deve ser feita regularmente para se alcançar os resultados desejados.

Confira o resultado de uma aluna minha que conseguiu vencer a dispareunia através da prática do pompoarismo:

Espero que tenha gostado do conteúdo, continue acompanhando as novidades por aqui, tem sempre uma dica especial para você. Um super beijo!

Texto de Cátia Damasceno

Cátia Damasceno é Fisioterapeuta especializada em uroginecologia, coach, palestrante e idealizadora do Programa Mulheres Bem Resolvidas.