Autossabotagem: como o medo de ser feliz pode te destruir

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Autossabotagem: como o medo de ser feliz pode te destruir

Você já ouviu o ditado “você é seu pior inimigo”? Parece uma frase um pouco forte, porém muita gente já experimentou essa sensação. Por que muitas pessoas querem ser bem sucedidas e felizes, mas ao mesmo tempo se comportam de uma maneira que as impede de conseguir o que querem? Esse padrão de comportamento é chamado de autossabotagem e muitas vezes nos impede de atingir nossos objetivos. Mas o que está por trás da autossabotagem e por que, às vezes, fazemos coisas contrárias ao que queremos? Hoje eu trouxe algumas respostas que podem te ajudar. Confira!

autossabotagem

No texto de hoje vamos abordar:

  • O que é autossabotagem?
  • Por que nos entregamos a autossabotagem?
  • Evitando situações
  • A manifestação da autossabotagem em nossas vidas
  • Razões mais comuns para a autossabotagem
  • Dicas para superar a autossabotagem

O que é autossabotagem?

Autossabotagem é qualquer comportamento, pensamento, emoção ou ação que o impede de conseguir o que você deseja conscientemente. É conflito que existe entre desejos conscientes e desejos inconscientes que se manifestam em padrões autolimitados de comportamento. Essa desconexão – esse choque de necessidades e desejos – se manifesta em comportamento de autossabotagem.

A autossabotagem não apenas impede você de alcançar seus objetivos, mas também desempenha o papel de um mecanismo de segurança que protege contra a decepção.

O que isso significa essencialmente é que o seu cérebro está protegendo você de se machucar  ao fazer o que acha melhor – que é mantê-lo dentro da sua zona de conforto.

Por que nos entregamos à autossabotagem?

Autossabotagem costuma permanecer em nossas vidas por causa de uma falta de autoestima e autoconfiança. Além disso, sofremos com esses padrões porque temos grande dificuldade em gerenciar nossas experiências emocionais diárias. Costumamos reagir a eventos, circunstâncias e pessoas de maneiras que impedem nosso progresso e nos impedem de alcançar nossas metas e objetivos.

Evitando situações

A autossabotagem também é usada como um método eficaz para lidar com situações estressantes ou expectativas elevadas.

Por exemplo, nós nos sabotamos quando somos incapazes de alcançar as altas expectativas que foram estabelecidas para nós. Nos sentimos incapazes de atingir algumas metas e, assim, nos entregamos ao comportamento de autossabotagem como meio de lidar com a situação.

Não importa qual seja o nosso raciocínio para a autossabotagem, é bem claro que, se não fizermos algo a respeito, continuaremos a viver uma vida cheia de arrependimentos e expectativas não satisfeitas.

A manifestação da autossabotagem em nossas vidas

A autossabotagem pode vir de várias formas e muitas vezes se manifesta em nossas vidas de várias maneiras. Aqui está uma lista de métodos típicos que costumamos usar para sabotar nosso próprio caminho para o sucesso:

  • Sucumbimos ao medo do fracasso
  • Nos impedimos de  correr riscos
  • Não tomamos medidas proativas porque tememos cometer erros
  • Não tomamos o tempo para planejar com antecedência
  • Somos incapazes de dizer não aos outros
  • Não paramos para considerar as consequências de nossas ações
  • Não paramos para pensar cuidadosamente antes de tomar decisões
  • Não nos esforçamos para  pensar criticamente sobre nossas circunstâncias
  • Ficamos em nossos caminhos e não reservamos tempo para pensar de forma flexível sobre nossos problemas
  • Temos orgulho demais para admitir nossos erros
  • Nos preocupamos incessantemente e desnecessariamente sem olhar para a nossa situação de forma objetiva
  • Estabelecemos expectativas irrealistas para nós mesmos e para os outros
  • Nós permitimos que a nossa voz crítica assuma o controle e assim, persistentemente, julgue a nós mesmos e aos outros
  • Continuamente nos dedicamos a pensar comparativamente onde medimos nosso valor com base no que os outros estão fazendo
  • Estamos sempre reclamando das pessoas, da vida, das circunstâncias…
  • Conscientemente nos entregamos ao hábito de procrastinação  e perfeccionismo
  • Aceitamos cegamente o conselho de outras pessoas sem questionar
  • Lutamos com crenças limitantes, emoções debilitantes e atitudes ruins
  • Nos entregamos a pensamentos inúteis  que sabotam nossa mente
  • Nos concentramos regularmente no que não está funcionando ou em devaneios sonhadores
medo

Razões mais comuns para a autossabotagem

  • A familiaridade do “fracasso”. Talvez estejamos tão acostumados a situações que não funcionam ou a estar perto de “pessoas disfuncionais” que parece mais fácil destruir algo que parecia promissor do que ter a coragem de tentar algo novo. É igual aquele velho ditado “é melhor o diabo conhecido do que o diabo que não se conhece”.
  • Necessidade inconsciente de estar no controle. Se sentimos que algo está fadado ao fracasso porque é “bom demais para durar”, poderíamos fazer algo para dar errado, de modo a manter a sensação de que ainda estamos no controle (porque causamos a falha).
  • Sentir-se indigno. A baixa autoestima pode levar as pessoas a sentirem que não merecem sucesso ou felicidade.
  • Maus hábitos como beber em excesso, fumar ou raiva descontrolada.
  • Necessidade de excitação e emoção todo o tempo.

Dicas para superar a autossabotagem

Seja gentil com você mesma

Vergonha da autossabotagem pode ser um enorme obstáculo para tomar medidas diferentes. Tente ver suas ações com amor e compaixão, como se você estivesse testemunhando isso acontecer em uma criança pequena e quer ajudá-la a superar o que está bloqueando.

Medos e maus pensamentos

Sente-se e imagine como seria ter o que você quer ou alcançar seu objetivo. Imagine cada passo. Quando você está fazendo isso, anote quaisquer sentimentos negativos, medos estranhos ou pensamentos aleatórios que surgem. A chave para a sua autossabotagem reside nesses medos e pensamentos. A vida é muito curta para não ir atrás do que você mais quer.

Identifique as causas raiz

Algumas pessoas estão confortáveis ​​no caos. É uma coisa difícil de reconhecer sobre si mesmo, mas uma lição importante para aprender. Se o caos é conforto, então é fácil entender como pode ser atraente, conscientemente ou não, a autossabotagem.

A Síndrome do Impostor é outra razão pela qual nos autossabotamos. Ficamos nervosos pensando que não estamos qualificados ou não deveríamos estar fazendo alguma coisa. Então desistimos ou nos colocamos em posições onde somos solicitados a renunciar.

Nem sempre é fácil reconhecer algo sobre você mesmo, então ouça outras pessoas se você achar melhor. Nunca é demais falar com um profissional, seja um terapeuta, um coach ou outra pessoa de confiança, para obter alguma perspectiva de uma terceira parte neutra. Aproveite o tempo para descobrir o porquê de você estar se sabotando. Descobrir a causa raiz impedirá que você faça isso novamente.

Enfrente os seus medos

Se você procrastina o tempo todo, causa conflitos desnecessários em seu relacionamento ou enfrenta dificuldades que se repetem em outras áreas da vida, dê uma olhada longa e dura no espelho e decida se é realmente isso que você quer continuar fazendo. Pergunte a si mesmo: eu realmente quero sabotar minha chance de ser feliz na vida? Quando você fizer esse exercício, perceberá que não vale a pena a energia de sabotar suas chances de sucesso apenas porque teme não alcançá-lo. É muito mais fácil enfrentar seus medos e “fracassar” do que desistir antes de tentar. Não desperdice seu talento e suas chances de ser feliz.

medo

Não há o jeito “certo” de ter sucesso

Imagine como será o verdadeiro sucesso, porque pode ser diferente do que você estava inconscientemente assumindo. Relações de sucesso, por exemplo, não funcionam bem o tempo todo; ganhar um bom dinheiro não resolve todos os problemas. O sucesso é relativo. Então, lembre-se de que se tornar bem sucedido (de qualquer maneira) não parecerá tão estranho quando acontecer, você será.

Explore a vida

Toda a vida é uma exploração. Estar aberto à vida significa ver onde certas experiências a levarão e aceitar abertamente o bem e o mal. É claro que, se algo realmente não está funcionando para você, tudo bem, mas se é realmente uma relutância em explorar a vida e experimentar o bem e a saúde, então é uma área que precisa ser trabalhada.

Ajuste suas expectativas

Nossas expectativas às vezes podem nos elevar a novas alturas, ou podem nos desmoralizar emocionalmente. É por isso que é tão importante sempre mantê-las em cheque para garantir que não estamos mirando muito alto demais. Caso contrário, a decepção será o único resultado que você perceberá.

No entanto, deixe suas expectativas um pouco altas. Ao mesmo tempo, certifique-se de que elas sejam flexíveis e levem em conta suas circunstâncias, condições e recursos.

Arrisque-se

Mais frequentemente do que não, aqueles que assumem mais riscos têm menos arrependimentos do que aqueles que jogam com segurança e lutam contra a incerteza. O mesmo acontece quando se trata de transformar seu comportamento. Você precisa correr riscos e precisa, por fim, abandonar os velhos padrões limitadores de comportamento que não servem mais para você.

A escolha é sua. Está nas suas mãos. Agora você sabe o que fazer e como fazê-lo. Não há melhor momento para fazer mudanças do que AGORA! E não há ninguém melhor para começar essa mudança do que VOCÊ!

medo

Como superar a autossabotagem

Assim como nós não dominamos o processo de caminhar em um dia, a mudança também não acontece da noite para o dia; acontece ao longo do tempo.

Quando você deu seus primeiros passos, você deve ter tropeçado mais de uma vez. No entanto, você voltou e continuou a lutar até que finalmente dominou a mecânica da caminhada. Foi um dos seus pequenos experimentos de vida que imagino ter tido sucesso no final.

O processo de mudança é exatamente o mesmo. Trate-o como uma experiência que levará um pouco de tempo e esforço. Você provavelmente não será vitorioso durante a noite. Quem sabe, você pode até acabar perdendo algumas batalhas. No entanto, no final, enquanto persistir, você acabará vencendo a guerra e ultrapassará a autossabotagem.

Gostou do artigo de hoje? Sempre que você quiser que eu fale sobre algum tema ou responda alguma pergunta você pode me enviar por aqui, na minha página no Facebook ou no meu Instagram que eu terei o maior prazer em responder! Falando nisso, você sabia que toda semana eu gravo um vídeo tirando as dúvidas que vocês me mandam? É só entrar nas minhas redes sociais, mandar sua dúvida e marcar a hashtag #catiaresponde.

Super beijo!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)