Ejaculação feminina existe? Descubra mitos e verdades!

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Ejaculação feminina existe? Descubra mitos e verdades!

Estamos muito acostumadas a falar sobre a ejaculação masculina, mas você sabia que as mulheres também podem ejacular? Isso mesmo minhas queridas, a ejaculação feminina existe! Algumas mulheres expelem uma tímida quantidade de líquidos, já outras conseguem expelir uma grande quantidade durante a relação. Esse fenômeno é chamado de squirt. O tema ainda gera controvérsia e apesar de muitas mulheres afirmarem que conseguiram ter uma ejaculação, outras ainda consideram isso uma lenda. Para provar que isso não é um mito, hoje eu vou tirar algumas dúvidas sobre a ejaculação feminina e te dar várias dicas de como chegar ao squirt e obter muito prazer nessa prática.

O squirt, ou ejaculação feminina, é um termo recente. Ele começou a se espalhar na comunidade médica no início do século, quando foi estabelecido que as mulheres também tinham uma próstata que, aliás, foi confundida com o famoso ‘ponto G’. Mas se formos sinceros, foram os filmes pornográficos (em que as protagonistas ejaculam a jatos) que propagaram e despertaram a curiosidade sobre esse termo. Apesar de muitas pessoas acharem que o squirt só acontece nos filmes, eu posso garantir que isso também acontece na vida real. Quer saber como? Então leia esse post até o final.

O que é squirt ou ejaculação feminina?

O squirt (que significa esguicho) é uma expulsão de grandes quantidades de líquido ejaculatório. Não se trata de um orgasmo convencional, o squirt acontece quando a mulher literalmente esguicha fluidos. Esse termo provocou recentemente um debate sobre o que o corpo de uma mulher pode alcançar.
Acredita-se hoje que as Glândulas de Skene (localizadas na entrada da uretra, próximas ao clitóris) são as verdadeiras responsáveis pela ejaculação feminina.

O líquido expelido é incolor e sem cheiro. Enquanto algumas mulheres acham a experiência intensamente prazerosa, outras podem achar que é algo extremamente embaraçoso e até mesmo indesejável.

Controvérsias

De acordo com o Journal of Sexual Medicine, uma equipe francesa conduzida pelo Dr. Samuel Salama, o Hospital Privé Parly II chegou à conclusão de que a ejaculação feminina é a emissão involuntária de urina durante o sexo. Mesmo que o líquido não tenha cheiro ou aparência de urina, as substâncias que a compõe são as mesmas. No entanto, há controvérsias e a teoria de Samuel não é aceita por todos.

Para alguns especialistas esse líquido tem característica de plasma prostático, não urina, e conclui-se que essa pode ser a prova de que as glândulas Skene, de onde o fluído vem, funcionam como glândulas da próstata feminina.

Fluidos vaginais que podem ser confundidos com a ejaculação feminina

Algumas mulheres que experimentam a expulsão de fluidos durante as relações sexuais podem achar que estão urinando acidentalmente durante o sexo. No entanto, a verdadeira ejaculação feminina é diferente da urina em seu mecanismo físico, pelo qual os fluidos são liberados. Veja alguns líquidos que podem ser confundidos com o squirt:

Lubrificação vaginal: a lubrificação vaginal é um líquido viscoso e escorregadio liberado pelas paredes vaginais durante a excitação. Esse lubrificante natural ajuda a aliviar uma possível dor na penetração e reduz a irritação e os danos que podem ocorrer ao tecido vaginal durante a relação. Algumas mulheres podem produzir um grande volume de lubrificante natural que pode sair da vagina durante a relação ou contrações orgásmicas, mas isso não é considerada uma forma de ejaculação feminina.

Incontinência urinária: algumas mulheres podem sofrer de incontinência urinária durante a penetração ou orgasmo. Ela pode ser causada por uma debilidade nos músculos do assoalho pélvico  ou devido a estimulação da bexiga. Estima-se que 20 a 45% das mulheres sofrem de incontinência urinária e que 66% experimentam esse problema devido a excitação ou penetração.

Por que algumas mulheres ejaculam e outras não?

O tamanho dessas glândulas de Skene varia em cada mulher. De acordo com estudos realizados pelo Dr. Emmanuele Jannini, da Universidade de L’Aquila, na Itália, tê-los em um tamanho menor poderia fazer com que o fluido da ejaculação fosse para a vagina e não para fora, o que explicaria a ausência desse fenômeno.

ejaculação feminina

Ejaculação x orgasmo

A mulher que não ejacula tem menos prazer daquelas que conseguem ejacular? A resposta é não. Para conseguir alcançar o squirt é preciso estimular a região da uretra, que fica muito próxima ao clitóris, o que proporciona muito prazer. No entanto, não há nenhuma ligação entre a ejaculação e a intensidade do prazer. Por isso, se você nunca ejaculou, não quer dizer que o seu orgasmo é mais ou menos potente do que o das outras mulheres.

10 dicas para alcançar a ejaculação feminina

Para saber se podemos alcançar a ejaculação feminina devemos experimentar com o nosso corpo e ter paciência. Este novo desafio sexual pode ser realizado isoladamente ou junto com seu parceiro. Você escolhe! O mais importante é ter calma e desfrutar.

1. Relaxe a sua mente

O primeiro ponto é permanecer tranquila, aberta a possibilidades. Lembre-se de que sua mente pode ajudá-la, mas também impedi-la. Para experimentar um squirt você deve estar convencida de que realmente quer isso.

Nunca faça somente para agradar outra pessoa, mas para viver momentos diferentes, para desfrutar da sua sexualidade e seu prazer.

2. Se entregue ao erotismo

Não se concentre no objetivo final, aproveite as sensações que forem surgindo ao longo do caminho. Talvez você não consiga da primeira vez, mas pode aproveitar durante as tentativas. Vá se guiando pelo que sente e sabendo como seu corpo responde aos estímulos.

3. Excitação e prazer

Para alcançar o squirt você precisa estar completamente excitada, e para isso, as preliminares como beijos e carícias são um início indispensável.

4- Lubrificação

Antes de iniciar a estimulação é aconselhável hidratar a área com lubrificante. Isso aumentará seu prazer e as possibilidades de experimentar o squirt.

5. Estimulação do clitóris

Talvez essa descrição técnica não pareça tão erótica, mas você precisa  conhecer o ponto exato que você tem que estimular para alcançar o squirt. É necessário estimular a região da uretra, muito perto do clitóris e das glândulas de Skene.

Comece por fora do clitóris,  movendo os dedos para trás e para frente e vice-versa, em seguida, mude para movimentos circulares em diferentes velocidades e intensidade.

6. Penetração

Isso será feito apenas com os dedos (médio e anelar) ou com a ajuda de brinquedos sexuais. A pelve deve estar muito relaxada e as pernas abertas. Você pode colocar  um travesseiro para elevar seus quadris. Se você escolher a opção de brinquedos sexuais, recomendo os  vibradores.

7. Ponto G

Embora seja possível ejacular apenas com estimulação externa, procure seu ponto G. Para localizar essa zona, busque com os seus dedos uma área rugosa logo atrás do osso púbico, isso no caso de você ter escolhido experimentar sozinha. Mas se você está experimentando como um casal, peça para o seu parceiro fazer isso por você, isso certamente irá aumentar a sua excitação.

Execute uma leve pressão em círculos, variando a velocidade, de maneira intermitente. Isto irá aumentar a pressão nas glândulas de Skene e com esta estimulação, você poderá alcançar o squirt.

ejaculação feminina

8. Não esqueça do exterior

Embora você possa se concentrar na estimulação do ponto G, não se esqueça do exterior. Você pode usar o polegar para continuar acariciando o clitóris.

9. Movimentos pélvicos

A medida que a excitação aumenta , devemos empurrar a pelvis para a frente e apertar as nádegas. Desta forma, os músculos se contraem e o prazer é maior.

10. Vontade de urinar

Se você começar a ter vontade de urinar, você está no caminho certo. Não se assuste, é muito difícil, tanto para homens como para mulheres, urinar durante um orgasmo porque os músculos da região pélvica se contraem e impedem a saída da urina.

Portanto, fique relaxada e curta o momento.

Vou conseguir?

Todas as mulheres têm glândulas de Skene, então, na teoria, todas podem experimentar o squirt, algumas mais e outras menos facilmente. O que você precisa ter em mente é que essa é uma experiência sexual que você pode praticar, obter e desfrutar. E se não tiver sucesso na primeira tentativa, pense que você passou um grande momento com você mesma ou com seu parceiro.

E aí? Ficou com vontade de experimentar o squirt? Siga as nossas dicas e se divirta. Depois conte nos comentários como foi a experiência. Vou ter prazer em te responder. Até amanhã!

Super beijo!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)