X

Vício comportamental: você está vivendo isso?

Sabe quando a gente começa a se perguntar se algum comportamento é errado? Ou quando percebemos comportamentos repetidos que nos trazem sofrimento? Tipo um vício?

Pode ser aquele padrão de relacionamento que estamos repetindo, mas só nos damos conta quando começa a dar errado; pode ser aquela dieta e promessa de academia que começamos mais nunca conseguimos seguir à diante; ou pode ser um jeito específico nas nossas relações sexuais.

Pois é. Acredito que todo o ser humano já passou por algum momento em que se perguntou, será que eu criei um vício comportamental?

O vício, é a junção de pequenas escolhas diárias

Vícios são escolhas repetidas que fazemos e que nos trazem algum tipo de prejuízo. Pode ser um prejuízo social, financeiro, amoroso, na nossa autoestima; qualquer efeito colateral que faça mal para quem está ao nosso redor e para nós mesmos.

E esse ponto é muito importante, porque podemos ter as nossas manias, os nossos hábitos, que são inofensivos – e muitas vezes até benéficos. Não tem problema nenhum. Agora, se é algo que em algum momento vai trazer prejuízo… aí sim, precisamos repensar.

Um profissional Master Love pode auxiliar – e muito – num processo de identificação de padrões de comportamento viciosos e redefinir esses comportamentos. Mas é importante ressaltar que esse trabalho é comportamental e que questões como dependências químicas ou traumas, por exemplo, não dispensam acompanhamento médico especializado.

Dito isso, os vícios, enquanto comportamentos, precisam ser identificados: quais os gatilhos? Quais os padrões? O que neles nos traz satisfação e segurança?

Porque, sim, um comportamento vicioso tem na sua origem uma busca de satisfação e segurança. Muitas vezes encontramos formas de justificar as consequências ruins desses comportamentos apenas para garantir aquele primeiro momento de prazer.

Dê o primeiro passo e seja a mudança que você quer ver:

Como para todas as mudanças na nossa vida, o primeiro passo tem que ser nosso. Na verdade, todos os passos, porque ninguém pode caminhar pela gente.

A força para as mudanças que queremos para a nossa vida está dentro de cada um de nós – não que seja problema buscar ajuda, muito pelo contrário: eu acredito que a maior demonstração de força e inteligência está em sabermos os nossos limites, até onde vamos sozinhos e onde nos sentiremos mais seguros com auxílio.

Patrícia Cristina

Certificação: 38222021
Este texto foi escrito por uma profissional MasterLove certificada. Para acessar o perfil da Patrícia Cristina na plataforma e agendar a sua sessão de atendimento com ela, clique no botão abaixo:

Artigos Relativos