Como o nosso corpo reage a excitação sexual?

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Como o nosso corpo reage a excitação sexual?

A química do amor faz uma evolução no seu corpo, principalmente quando envolve sexo, uma verdadeira “bagunça interna boa” que altera seus processos físicos e químicos, capaz até mesmo de aliviar estresses, tensões e estimular a mente. Isso é a excitação sexual.

Aquele beijinho aqui, aquele beijinho ali… aquele carinho mais caliente, aquela pegada mais forte, tudo isso (e muito mais) pode te estimular e te deixar excitada.


Mas você já parou pra pensar como nosso corpo reage à excitação sexual, o que de fato acontece?


Bom, vamos começar do básico. Para os homens, na fase da excitação, eles são estimulados pela visão e as mulheres pelo tato. Melhor dizendo: Carícias, beijos, mão aqui, mão ali, toque nas zonas erógenas, uma boa lingerie, enfim, vocês dois precisam caprichar bem nas preliminares para ambos ficarem excitados e estimular o corpo para o sexo.

Ah, inclusive, se você quiser saber mais a respeito das zonas erógenas dos homens clique aqui e das zonas erógenas das mulheres, clique aqui. São artigos bem legais que podem melhorar ainda mais sua vida sexual.

Na excitação, fase em que a pressão e os batimentos cardíacos aumentam, o sistema límbico, região do cérebro responsável pelas emoções, recebe vários estímulos.

Os neurotransmissores transmitem a informação e interligam os neurônios cerebrais, funcionam na ativação do impulso sexual, quando ocorre a lubrificação vaginal e a ereção peniana.

Os órgãos responsáveis pelo prazer, a vagina e o pênis, recebem uma grande quantidade de sangue. Só que o clitóris o absorve menos, por ter menos cavidades que o pênis, isso explica o fato da mulher demorar mais para se estimular sexualmente e necessitar de mais tempo de preliminares até que o sangue lubrifique a vagina.músculo do prazerComo os homens têm mais testosterona do que a mulher, ele acaba se excitando mais rápido, que tem um aumento do hormônio somente na fase de ovulação.

Na fase de excitação, a mulher fica com a vagina mais inchada, já o homem tem a ereção e ambos ficam com a respiração mais intensa e a adrenalina lá em cima.

À medida que a excitação cresce, a endorfina, substância também associada aos exercícios físicos e responsável pela sensação de prazer, está mais presente no organismo.

O sexo simula uma atividade física, libera a endorfina, dopamina (molécula da motivação) e seratonina (responsável por regular humor, sono e apetite). Você pode chegar a perder 620 Kcal fazendo sexo, olha que maravilha!


Mas quando o orgasmo acontece?


Ele surge quando há a liberação máxima da endorfina. Nessa hora, todas as células nervosas do cérebro descarregam seu conteúdo elétrico, promovendo o relaxamento físico total. Na mulher, durante esse clímax também é liberado outro hormônio, chamado ocitocina, responsável pela contração do útero.

Durante o orgasmo, a tensão muscular atinge quase o seu limite e o batimento cardíaco pode chegar a 190 pulsações por minuto! As pupilas se dilatam e a pele fica mais rosada.

É simplesmente incrível, e tudo isso graças ao nosso maior órgão sexual: o cérebro! É isso mesmo que você leu, ele é o maior órgão sexual simplesmente porque ele é responsável pela liberação da endorfina, dopamina, ocitocina e vários outros hormônios.

Surpreendente, não é mesmo?! Então se você curtiu ou tem alguma curiosidade a respeito, compartilha comigo comentando aqui em baixo.

Ah, não deixe de compartilhar essas informações com as suas amigas, pois tenho certeza que muitas têm essa curiosidade!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)