Ejaculação precoce: um problema que tem tratamento!

Se você gostou desse Blog clique no +1:

Ejaculação precoce: um problema que tem tratamento!

O sexo é uma parte muito importante da vida de cada um de nós, pois nos permite desfrutar do nosso corpo e nos proporciona prazer e felicidade. Mas quando surge um problema nessa área, isso afeta emocionalmente a pessoa, fazendo com que ela se sinta ansiosa e insegura. Quando isso acontece com os homens, o problema se torna ainda pior, já que eles não costumam admitir qualquer falha na vida sexual. Uma das disfunções sexuais mais comuns entre o sexo masculino é a ejaculação precoce, e apesar de muitos sofrerem desse distúrbio, poucos procuram um médico para tratamento. Um grave erro, já que com a ajuda de um profissional, esse problema tem solução!

ejaculação precoce

Muitos homens que sofrem com a ejaculação precoce sentem que perderam o controle sobre si mesmos. Eles acreditam que não podem satisfazer a outra pessoa e não se sentem capazes de manter relações sexuais satisfatórias. Muitas vezes os homens se consideram  ejaculadores precoces simplesmente porque têm um orgasmo muito antes do que gostariam. Mas afinal de contas, o que é a ejaculação precoce? Como ela pode ser tratada? Continue lendo o texto que eu vou tirar as suas dúvidas.

No texto de hoje vamos abordar os seguintes tópicos:

  • O que é ejaculação precoce?
  • Classificação da ejaculação precoce
  • Causas
  • Sintomas
  • Tratamentos
  • Técnicas para controlar a ejaculação precoce
  • Dicas para evitar a ejaculação precoce
  • Conselhos para os casais

O que é ejaculação precoce?

A ejaculação precoce é uma expulsão súbita do sêmen de forma incontrolada e antes do momento desejado pelo homem, que não é capaz de controlar o reflexo ejaculatório. Em algumas ocasiões, a ejaculação acontece inclusive antes da penetração. Geralmente ela acontece entre um minuto e um minuto e meio.
É a disfunção sexual mais comum entre os homens já que afeta, de maneira geral, quase 30% deles; e pelo menos 70% já tiveram algum episódio de ejaculação precoce em algum momento da sua vida. Pode aparecer em homens de qualquer idade. Apesar de ser comum, muitos preferem não procurar ajuda profissional.

Não é um problema considerado muito grave para a saúde e também não costuma ser causado por algum problema físico. Apesar disso, ele precisa ser tratado para evitar problemas psicológicos que podem alterar a estabilidade emocional do paciente ou do seu relacionamento. Pode até ser uma causa de infertilidade em casais, caso o homem nunca consiga ejacular dentro da vagina.

Classificação de ejaculação precoce

A ejaculação precoce pode ser primária ou secundária. No primeiro caso, a disfunção ocorre desde a adolescência e o homem provavelmente nunca conseguiu controlar a ejaculação durante uma relação sexual. A ejaculação precoce primária está normalmente ligada a masturbação praticada de forma inadequada, devido a pressa do adolescente em alcançar o clímax; em muitos casos devido a falta de privacidade ou sentimento de culpa.

A ejaculação secundária afeta os homens que tiveram controle da ejaculação durante algum tempo, mas posteriormente perderam por algum motivo, normalmente ligado a problemas emocionais, estresse, inatividade sexual prolongada ou um novo relacionamento que está causando ansiedade ou um alto grau de excitação sexual.

Existem ainda vários graus classificados de acordo com a gravidade:

  • Grau 1- É o grau menos grave e mais fácil de corrigir. Está associado à ansiedade e a um estilo de vida muito estressado. São homens que anteriormente tinham controle sobre sua ejaculação.
  • Grau 2 – Desenvolve-se quando o grau 1 não é superado e a ejaculação precoce se intensifica. Pode ser tratada com a ajuda de um profissional mediante terapia sexual.
  • Grau 3- Ocorre quando o grau 2 se prolonga por muito tempo. A ejaculação é liberada antes da penetração ou no começo da mesma. Os homens que sofrem com esse grau são muito afetados em nível psicológico.
  • Grau 4- Nesse último grau, a ejaculação precoce se transforma em um transtorno crônico que interfere em todos os aspectos da vida do paciente. É necessário tratamento médico para solucionar o problema.

Uma outra classificação mais recente também diferencia os tipos de ejaculação precoce em subcategorias, da seguinte forma :

  • Permanente: Aquela que acontece em menos de um minuto de penetração e que ocorre devido a fatores genéticos.
  • Adquirida : Ocorre devido a fatores genéticos ou somáticos.
  • Natural Variável: Não é constante, mas ocorre em algumas situações concretas.
  • Precoce São ejaculadores normais na maior parte do tempo, porém em certas ocasiões reclamam que ejaculam antes do que desejariam.

Causas

A ansiedade é um fator essencial e uma das principais causas da ejaculação precoce. Um alto nível de estresse ou nervosismo, medo de que a parceira fique grávida ou “passar por ridículo”, pode ter como resultado a perda do controle durante a relação sexual.

  • Causas biológicas: acredita-se que, em alguns casos, a ejaculação precoce ocorra em um nível neurológico através de uma alteração na sensibilidade dos receptores de serotonina no cérebro. De fato, já foi constatado que na ejaculação precoce primária pode haver uma desordem genética que altera essa sensibilidade.
  • Relações sexuais pouco frequentes: homens que fazem sexo com pouca  frequência têm uma maior tendência a ter ejaculação precoce.
  • Alguns distúrbios psiquiátricos, tais como depressão, distúrbio bipolar ou estresse pós-traumático também estão entre as causas da ejaculação precoce.
  • Infecções da via urinária ou da próstata.
  • Alcoolismo e tabagismo crônico.
  • Remédios e drogas: cocaína, maconha, diuréticos, anti-hipertensivos e digoxina são substâncias que são comumente associadas a esse problema
  • Trastornos neurológicos: neurossífilis, esclerose medular e neuropatias.
  • Desordens hormonais: problemas na tireóide e nas glândulas supra-renais. Esses casos geralmente são também acompanhados por uma disfunção erétil.

ejaculação precoce

Sintomas

É essencial que os homens fiquem atentos aos sintomas da ejaculação precoce, já que eles serão a chave para que o especialista chegue a um diagnóstico correto. E quais são eles?

O homem começa a perceber a incapacidade de controlar a expulsão do fluxo seminal antes de completar um minuto de penetração. Em alguns casos, a duração deve exceder esse minuto, mas não há uma satisfação pessoal.

Outro sintoma que acompanha quem sofre desse distúrbio é a ansiedade gerada pela incapacidade de controlar adequadamente a ejaculação. Essa ansiedade pode afetar também a companheira, causando transtornos ao casal. É provável que esse sintoma seja o causador de um estresse emocional em ambos e por isso o casal passe a evitar a relação sexual. Os sentimentos de culpa, frustração e constrangimento muitas vezes andam de mãos dadas nessa situação. Nesse contexto, a capacidade de apreciar a relação sexual é claramente diminuída.

Em alguns casos, a ejaculação é acompanhada de disfunção erétil, e nessas situações outro sintoma será a incapacidade de manter a rigidez peniana suficiente para manter uma relação sexual com penetração.

Tratamento

O tratamento da ejaculação precoce depende da gravidade do caso e como o problema afeta o paciente. Primeiro, são realizadas terapias psicológicas cujo objetivo é modificar técnicas sexuais, e para isso é necessária a participação do casal para ser eficaz. O tratamento farmacológico é reservado para aqueles casos em que a terapia não alcança os resultados desejados.

Terapia psicológica

O médico dá ao paciente e sua parceira sexual informações precisas sobre o problema, para ajudá-lo a identificar as sensações que precedem o orgasmo. Dessa forma, ele será capaz de canalizar adequadamente a sua excitação sexual e, consequentemente, controlar  a ejaculação. Além disso, ambos devem ser encorajados a estabelecer boa comunicação, já que é necessário remover qualquer tensão ou expectativa no casal para evitar situações em que o paciente se sinta pressionado.

Antidepressivos

Os que inibem a recaptação da serotonina são os mais eficazes porque retardam a ejaculação. Os mais utilizados são paroxetina, fluoxetina e sertralina. Dapoxetina é aprovado em muitos países para essa finalidade, usado somente quando necessário, já que ele não requer administração crônica.

Anestésicos

Há pomadas anestésicas que podem ser aplicadas no pênis para reduzir a sua sensibilidade. O risco de usar anestésicos é que podem afetar a excitação, além de causar problemas para alcançar ou manter uma ereção. Além disso, representam apenas uma solução temporária que não resolve o problema.

ejaculação precoce

Técnicas para controlar a ejaculação precoce

Respiração: Em muitas ocasiões, a ejaculação precoce pode ser causada por um alto grau de ansiedade, por isso é importante relaxar. Os exercícios de respiração, o relaxamento e as técnicas de redução de ansiedade podem ser grandes aliadas.

Parar e começar – Quando o homem está prestes a atingir o orgasmo, a estimulação é interrompida por cerca de 30 segundos para então continuar. Isso pode ser repetido várias vezes durante a relação sexual.

Aperto- Como no caso anterior, o homem deve avisar quando está prestes a ejacular. A mulher então para a estimulação sexual e depois aperta suavemente a extremidade do pênis (onde se junta a glande) por alguns segundos. Isso pode ser feito várias vezes, até que o homem queira ejacular.

Pompoarismo – Sim, isso mesmo. O pompoarismo não é restrito às mulheres. Essa técnica também pode ser usada por homens, através de exercícios que consistem em contrações e massagens no pênis, na glande, no períneo e nos testículos. Com o controle dessa região, os homens conseguem atrasar a ejaculação.

Dicas para evitar a ejaculação precoce

Não há realmente nenhum método exato para evitar a ejaculação precoce, mas algumas dicas podem ajudar:

  • Manter relações sexuais saudáveis e sem pressa;
  • Ter confiança e boa comunicação com o seu parceiro;
  • Mudar de ritmo durante a relação sexual;
  • Praticar as preliminares antes da relação sexual sem pressa;
  • Fazer exercício regular, ter uma dieta equilibrada e evitar o consumo de tabaco e álcool;
  • Os problemas de estresse, ansiedade ou depressão devem ser tratados adequadamente, porque eles podem ser a causa da ejaculação precoce;
  • Evitar hábitos de masturbação ruins para tentar chegar ao orgasmo o mais rápido possível.

Conselhos para o casal

Se você e o seu parceiro estão passando por esse problema, veja algumas dicas:

1) Falem do problema

A comunicação é essencial para tudo que está relacionado à vida de um casal. É preciso falar e também escutar. Fingir que o problema não existe só vai criar uma bomba relógio que cedo ou tarde poderá explodir. Sentem, falem sobre o problema e cheguem a uma solução juntos. Explique que esse problema não é algo excepcional, que tem cura e que ele não é menos homem por sofrer por isso.

2) Não o culpe

A compreensão e o diálogo são fundamentais. Não acuse o seu parceiro de falta de interesse em dar prazer a você, nem o chame de egoísta porque ele atinge o orgasmo de forma precoce. Isso só vai fazer com que ele se sinta mais angustiado e ansioso. E também nunca o compare a relacionamentos anteriores. Lembre-se de que ele sofre de um problema e precisa do seu apoio.

3) Não varram o problema para debaixo do tapete

É preciso encarar o problema de frente. Diminuir a importância dele, fingir que ele não existe ou tentar fazer manobras sexuais para disfarçar pode gerar ansiedade no seu parceiro, piorando o problema da ejaculação precoce.

4) Dediquem mais tempo às preliminares

As preliminares podem ajudar o casal  a desfrutar mais a relação. Aqueles que vão direto à penetração podem sofrer muito mais com a ejaculação precoce, já que ambos provavelmente não vão se sentir plenamente satisfeitos. Além disso, é muito mais fácil a mulher atingir um orgasmo com estimulação do clitóris do que com a penetração. Ou seja, todos saem ganhando.

ejaculação precoce

5) Procurem ajuda profissional

Os homens são mais tímidos quando se trata de problemas que, na cabeça deles, afetam sua virilidade. Apesar disso, insista para ele procurar ajuda profissional. O tratamento é simples e o seu parceiro se sentirá muito melhor depois que ultrapassar essa fase. A saúde é um tema sério e qualquer problema que não seja tratado adequadamente, pode gerar sérias consequências. Lembre-se de que o seu apoio é muito importante para o seu parceiro e juntos poderão solucionar qualquer dificuldade mais facilmente.

Como vimos, a ejaculação precoce é um problema comum, que afeta muito homens, porém é fácil de ser tratada. Você conhece alguém que já passou por esse problema? Como ela conseguiu superar? Conte para a gente como foi. Vou adorar conversar com você!

Super beijo!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhuma avaliação)