Você já ouviu falar da técnica da bezerrinha? Apesar do nome ser um pouco peculiar, a prática é muito utilizada para ter mais prazer na hora do sexo e enlouquecer o homem na cama. Ela utiliza os músculos vaginais para literalmente massagear o pênis do homem. Parece difícil? Não se preocupe, a técnica é bem mais fácil do que você imagina e você pode começar a praticar o quanto antes. Leia o texto e saiba tudo sobre a bezerrinha.

  • O que é a técnica da bezerrinha?
  • Benefícios da técnica da bezerrinha para o sexo.
  • Benefícios da técnica da bezerrinha para a saúde.
  • Como praticar a técnica da bezerrinha no homem?
  • Treinamento para fazer a bezerrinha.
  • Acessórios para os exercícios da bezerrinha.

O que é a técnica da bezerrinha?

A técnica da bezerrinha é uma prática antiga (talvez você já tenha feito sem perceber) e é conhecida como pompoarismo. Em termos simples, seria você apertar os músculos da vagina na hora do sexo, a fim de dar mais prazer ao seu parceiro. E minha querida, quando você faz isso bem, ele fica completamente louco!

Onde surgiu?

A técnica seria uma forma de pompoarismo. Pompoar é uma palavra originária do sul da Índia e designa o controle mental de uma mulher sobre sua musculatura circunvaginal. Os exercícios para fortalecer esses músculos, para aumentar o prazer mútuo durante as relações sexuais, são praticados há quase 3.000 anos. Eles nasceram na Índia, foram aperfeiçoados no Japão e na Tailândia. 

O pompoarismo ou a técnica da bezerrinha é a contração voluntária dos músculos circunvaginais, a fim de induzir sensações eróticas no pênis durante a relação sexual. Tal prática prolonga e intensifica o prazer sexual de mulheres e homens.

Quem faz essa técnica bem costuma ter vários orgasmos intensos e leva seu parceiro, através de massagens que sua vagina faz ao pênis, a obter sensações indescritíveis de prazer… 

Benefícios da técnica da bezerrinha para o sexo

A técnica da bezerrinha traz uma série de benefícios na hora do sexo. Veja alguns deles:

  • Além de estimular um maior conhecimento e controle do próprio corpo, a técnica pode prolongar seu prazer e do seu parceiro.
  • Permite que a mulher supere problemas para ter orgasmos.
  • Diminui a dor na hora da penetração causada por vaginismo ou dispareunia.
  • Possibilita que a mulher tenha orgasmos múltiplos.
  • Retarda a ejaculação do parceiro com os movimentos.

Benefícios da técnica da bezerrinha para a saúde

Além dos benefícios sexuais, a técnica da bezerrinha pode ajudar na prevenção/tratamento de diversos problemas. Veja quais

  • Previne a incontinência urinária e, em certos casos, resolve o problema;
  • É eficaz no tratamento da incontinência fecal;
  • Ajuda na entrega e recuperação do tônus ​​vaginal pós-parto;
  • Beneficia o suprimento de sangue para a região pélvica;
  • Aumenta a lubrificação;
  • Reduz ou elimina cólicas menstruais;
  • Ajuda a controlar o vaginismo;
  • Melhora a função intestinal;
  • Pode resolver casos de gases anormal;
  • Impede que a bexiga caia;
  • Regula o fluxo e o ciclo menstrual;
  • Reduz a flacidez vaginal;
  • Diminui os sintomas da menopausa;
  • Previne miomas;
  • É  indicado para o tratamento da dispareunia (dor durante o sexo).

Como praticar a técnica da bezerrinha no homem

A mulher que já domina a técnica consegue  controlar a musculatura do assoalho pélvico e seu canal vaginal. Desta forma, ela realiza movimentos específicos e voluntários no pênis do parceiro. Segurar a ejaculação dele e simular movimentos de masturbação com a própria vagina são algumas das vantagens.

Chupitar: movimento que suga o pênis simulando o movimento de uma criança chupando a chupeta, por isso o nome;

Ordenhar: contrair os anéis em sequência massageando o pênis;

Sugar: sugar a glande do parceiro;

Travar: contrair a vagina impedindo, assim, a saída o pênis;

Expulsar: expelir o pênis do parceiro, deixando apenas a glande;

Estrangular: movimento que aperta o pênis da base até a glande e segura a ejaculação do parceiro.

Treinamento para fazer a bezerrinha

Para fazer a técnica da bezerrinha, você deverá praticar os movimentos e fortalecer a musculatura da área. Ao exercitar a vagina, há um aumento na sensibilidade aos estímulos físicos, que faz com que a penetração gere maior prazer e o orgasmo seja alcançado com maior facilidade e prazer.

Para esse resultado, o exercício diário é recomendado, de manhã e à noite, fazendo pelo menos três séries de dez repetições em cada um dos exercícios. Como tudo, no começo será difícil para você controlar os músculos vaginais, mas não se desespere, você notará os resultados muito positivos nas primeiras semanas.

Aqui estão cinco dos exercícios mais eficazes e simples para controlar os músculos da vagina:

  • O primeiro pode ser feito em qualquer lugar sem que ninguém perceba. Sentada em uma cadeira, com os braços apoiados nas pernas, contraia os músculos da vagina como se quisesse segurar algo (o mesmo movimento quando você quer prender o xixi)  por três segundos e relaxar. A cada dia, aumente o tempo de contração para dez. Como exercício complementar, execute outra série aumentando a frequência das contrações.
  • Faça-o deitada na cama, com os braços ao longo do corpo e as pernas dobradas. Consiste em contrair as nádegas e elevar gradualmente o quadril até descansar nos ombros e pés. Gradualmente, retorne à posição inicial e relaxe as nádegas.
  • De pé e esticada com as pernas ligeiramente afastadas e dobradas, os pés paralelos, as mãos na cintura e os músculos vaginais contraídos, mova a pélvis para frente e para cima por três segundos e relaxe.
  • Nessa mesma posição, contraia e relaxe repetidamente os músculos vaginais com alta frequência.
  • Na mesma posição, faça um arco invisível em quatro fases, começando com o movimento pélvico para frente e para cima, depois o quadril para a direita, depois os glúteos para trás e finalmente o quadril para a esquerda, repetindo esse movimento por série.

Dedique-se

Como em qualquer atividade física, o exercício íntimo precisa de regularidade para obter resultados. Tente fazer isso todos os dias ou pelo menos 3 vezes por semana. A verdade é que, ao aprender os exercícios, você descobrirá que sempre há um pouco de tempo durante o dia para praticá-los.

O tempo de prática até que os efeitos dos exercícios sejam sentidos, varia de mulher para mulher. Várias relatam que sentem diferenças desde a primeira semana. Outras precisam de um prazo mais longo. O ponto é que vale a pena o investimento, porque os benefícios virão.

Acessórios para os exercícios 

Os acessórios são adequados para mulheres que já desenvolveram certa familiaridade com a técnica da bezerrinha. Portanto, os músculos já foram fortalecidos anteriormente e o conhecimento do corpo já atingiu um novo nível.

Entre os acessórios mais famosos e recomendados estão:

Ben Wa, também chamado de bolas tailandesas

São bolas de aproximadamente 5 centímetros, geralmente silicone, conectadas por um cordão do mesmo material.

O exercício realizado com elas é bastante simples: basta inserir uma das bolas na vagina e, com a força dos músculos, “sugar” as outras. Por outro lado, somente com movimentos de contração e relaxamento devem ser expulsas.

Especialmente para iniciantes, obter sucesso chupando bolas pode ser uma tarefa assustadora. No entanto, como o início do movimento será bem direcionado, promovendo um exercício válido, a tentativa já conta muito.

Cones Vaginais

Eles também são introduzidos na vagina, assim como ben wa. No entanto, exercitar-se com eles não tem como objetivo expulsá-los, mas mantê-los, mantendo a vagina contraída por pelo menos 10 segundos.

Os cones têm pesos variáveis, entre 20 e 100 gramas, e devido a essa carga (que se adapta à medida que os músculos ficam mais fortes), acabam aprimorando os resultados do pompoarismo.

Eles geralmente são vendidos juntos, permitindo que as mulheres comecem com os menores pesos e testem as outros à medida que progridem na prática.

Pratique

Se você se interessou pela técnica da bezerrinha e quer experimentá-la com seu parceiro, comece a praticar. Depois que você notar melhorias no sexo, não pense que você já alcançou a meta e deve parar. Lembre-se: a técnica  funciona como qualquer outra atividade física. Portanto, a manutenção do exercício é fundamental para garantir que os efeitos continuem sendo percebidos. Vá praticando sozinha e com seu parceiro, e você verá como sua vida sexual vai mudar.

Não enviamos SPAM. Ao se cadastrar você autoriza receber newsletters e informações da Cátia Damasceno.

Gostou das dicas? Se você tiver alguma dúvida ou quiser saber mais sobre outra técnica, coloque sua sugestão nos comentários!

E não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber notificações sobre nossas postagens na sua caixa de e-mail!

Texto de Cátia Damasceno

Cátia Damasceno é Fisioterapeuta especializada em uroginecologia, coach, palestrante e idealizadora do Programa Mulheres Bem Resolvidas.