Se você gostou desse Blog clique no +1:

Descubra o que a cor do seu corrimento vaginal significa!

Toda mulher pode ter corrimento vaginal ao longo da sua vida. O normal, aliás, é que tenha, pois o corrimento não necessariamente é sinal de doença, podendo representar uma série de mudanças no nosso corpo, inclusive episódios que acontecem todos os meses, como a ovulação.

Mesmo assim, não há mulher que não fique ansiosa ao notar um corrimento vaginal fora do comum, não é mesmo? Para ajudá-la a entender quando é momento de procurar um médico ginecologista ou não, escrevi este artigo compartilhando as informações mais importantes sobre este tema!

corrimento vaginal

Neste conteúdo, vou falar sobre as informações mais importantes que toda mulher deve saber sobre corrimento vaginal. Veja os tópicos deste artigo abaixo:

  • O que pode causar corrimento vaginal?
  • O que a cor diz sobre seu corrimento vaginal?
  • Tratamento para corrimento vaginal

Com a leitura deste texto, você terá maior conhecimento para perceber quando um corrimento vaginal pode indicar algum tipo de risco para a sua saúde, assim como quando não há motivo para preocupação. Boa leitura!

O que pode causar corrimento vaginal?

Um corrimento vaginal nada mais é do que a secreção de líquidos pela vagina, podendo ser causado por motivos bastante diversos. Normalmente ele se origina no canal vaginal e se torna visível apenas quando desce para a sua vulva, tornando-se aparente na calcinha ou absorvente. Por este motivo, é possível que seu corpo possa estar produzindo líquidos sem que você sequer perceba.

Existe o corrimento vaginal normal, também conhecido como fisiológico, e que não tem origem em nenhuma doença. Ele é formado por células mortas da vagina, bactérias da flora vaginal e secreção do muco. O volume diário de corrimento pode chegar a 4mL e o objetivo é manter sua vagina limpa e lubrificada, facilitando tanto a penetração do pênis durante o sexto quanto a prevenção a infecções vaginais.

O estrogênio é o hormônio responsável por estimular o chamado corrimento fisiológico, por isso, é normal que mulheres grávidas tenham maior volume desse corrimento. Perto da ovulação também há maior quantidade deste tipo de secreção, assim como para as mulheres que usam anticoncepcionais a base de estrogênio.

Os corrimentos vaginais, porém, também podem ser sintomas de alguma doença ginecológica, como as abaixo:

  • Candidíase: infecção vaginal que pode ocorrer mesmo em mulheres sem atividade sexual, sendo causada por um fungo presente em nossa vagina. O corrimento liberado por ela é esbranquiçado e tem odor semelhante ao de queijo cottage.
  • Gonorreia ou Clamídia: essas doenças sexualmente transmissíveis também têm corrimento vaginal como um de seus sintomas. Por causarem inflamação no colo do útero, seu corrimento é amarelo com aparência purulenta.
  • Tricomoníase: outra DST que causa corrimento vaginal, neste caso amarelo-esverdeado e com odor bastante desagradável.
  • Vaginose bacteriana: esta é a principal causa para as mulheres terem corrimento vaginal anormal. Ela acontece pelo desenvolvimento de diferentes bactérias ruins, como a Gardnerella. O corrimento é acinzentado e tem odor de peixe podre.

Existe, ainda, possibilidade de surgimento de corrimento vaginal por alergias, chegada da menopausa, HPV, câncer do colo do útero, herpes vaginal ou presença de algum objeto dentro do corpo, como um absorvente interno ou uma camisinha “perdida”.

Para evitar qualquer tipo de corrimento vaginal, existem alguns comportamentos que devem ser evitados, totalmente relacionados às suas principais causas:

  • Falta de higiene íntima;
  • Relações sexuais sem uso de preservativo;
  • Uso em excesso de sabonetes íntimos ou lenços umedecidos;
  • Uso de protetor diário todos os dias;
  • Roupas muito apertadas, que não facilitem a ventilação;
  • Biquíni molhado por muitas horas;
  • Calcinhas de tecidos sintéticos;
  • Baixa imunidade ou uso frequente de antibióticos;
  • Depilação íntima com frequência.

O corrimento vaginal pode ser simplesmente a lubrificação de seu corpo, mesmo assim, vale ficar atenta a comportamentos que podem facilitar o desenvolvimento de fungos e bactérias em seu corpo.

O que a cor diz sobre seu corrimento vaginal?

cor corrimento vaginal

Já que o corrimento vaginal pode ser bom ou ruim, você precisa estar sempre atenta ao seu aspecto, pois ele pode indicar sintomas de vaginite ou colpite (inflamação da vagina).

O corrimento vaginal fisiológico, aquele que não é causado por nenhuma doença, tem cor branca ou transparente, com aparência leitosa e não possui odor. Vale lembrar que ele não é acompanhado por nenhum outro sintoma que possa indicar uma infecção, como coceira, irritação, surgimento de feridas e ardência.

Agora, quando o corrimento vaginal não é fisiológico, ele pode ser indício de alguma doença ginecológica, causada por bactéria ou fungo, ou, até mesmo, por alguma alergia, como ao espermicida da camisinha. A forma mais fácil de identificar esse risco ao seu corpo é ficar de olho na cor de seu corrimento:

  • Corrimento marrom: sua coloração sugere presença de sangue coagulado, podendo ser causado por motivos como corpo estranho na vagina, restos de menstruação, traumas, gravidez ectópica ou implantação do embrião nos primeiros dias de gravidez.
  • Corrimento amarelo: a cor amarelada geralmente indica a presença de uma inflamação, causada por uma infecção.
  • Corrimento branco: o corrimento fisiológico é a causa mais provável se possui secreção nesta cor. Fique atenta, porém, se há presença de mau odor ou coloração acinzentada, que podem indicar candidíase, entre outras infecções.

Se estiver com algum tipo de corrimento, avalie seus aspectos, como cor, odor e espessura. Eles podem sinalizar se há algum risco para a sua saúde e se deve procurar um médico.

Tratamento para corrimento vaginal

sintomas corrimento vaginal

Por poder ter causas muito diferentes, não existe um tratamento único para corrimento vaginal. Em caso de infecções, por exemplo, o recomendado costuma ser usar antibióticos ou antifúngicos, seja por via oral ou pela aplicação de pomadas.

Apesar de existirem diversos tratamentos caseiros, apenas um ginecologista será capaz de fazer o diagnóstico correto e indicar o tratamento mais adequado para seu corrimento vaginal.

Não aposte em tratamentos caseiros para ficar livre do corrimento vaginal sem saber seu motivo. Apenas um médico pode fazer o diagnóstico e descobrir qual doença ginecológica pode estar causando sua secreção.

Como está sua saúde?

exames mulher

Gostou das minhas dicas sobre o que precisa saber a respeito de corrimento vaginal? Não me canso de falar aqui no blog e no meu canal do Youtube, para ser uma mulher bem resolvida, não adianta apenas olhar para seu lado exterior, é preciso cuidar muito bem da sua saúde.

Apenas com a saúde em dia e sem risco de doenças mais graves por causa de infecções, você terá energia para realizar todos os seus sonhos. Por isso, cuide-se sempre e preserve seu corpo!


Você já teve algum corrimento que fosse sintoma de algum problema de saúde mais sério? Compartilhe com as outras leitoras como foi feito o diagnóstico e como foi o tratamento.

E não deixe de indicar este conteúdo para suas amigas que possam precisar de mais informações sobre o tema, é importante que todas as mulheres cuidem e estejam em dia com a sua saúde!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com suas amigas: